Jim Heiji Aburaya

Curriculum vitae - página anterior

atualizado em Março/2019
I.Resumè

Atualmente, Perito Oficial Criminal do Serviço de Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) da Secretaria de Segurança Pública do estado de Mato Grosso (Sesp/MT), Divisão Técnica de Perícias Externas e Internas...

Sou Físico e Médico Veterinário, ambos bacharelados pela Universidade de São Paulo (USP). Titulei-me Mestre e Doutor em Ciências pelo Departamento de Física Aplicada do Instituto de Física da USP. Link: Currículo Lattes

Minha principal ocupação profissional anterior foi no desenvolvimento de hardware e software do acelerador supercondutor do Departamento de Física Nuclear do Instituto de Física da USP Além da docência no Ensino Fundamental, Médio, Superior e na Pós-graduação.


II. Formação Acadêmica

II.1.Pré-Universitária

1981-1985 Externato Santo Antônio de Lisboa, São Paulo, SP
1986-1987 Colégio Rio Branco, Cotia, SP
1988-1989 Instituto Santa Maria, Cáceres, MT
1990 Colégio Imaculada Conceição, Cáceres, MT
1991 Colégio Objetivo (Unidade Tatuapé), São Paulo, SP
1992 Colégio Objetivo (Unidade Granja Viana), Cotia, SP

II.2.Graduações

1996-2001
Bacharel em Física, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP
2005-2009
Médico Veterinário, USP, São Paulo, SP
2012-2017 Arquiteto e Urbanista, USP, São Paulo, SP
2018- Investigador Forense e Perito Criminal, Universidade Estácio de Sá, Rio de Janeiro, RJ

II.3.Pós-Graduações

2001-2005
Mestre em Ciências (Física Aplicada), Instituto de Física, USP. Título: Padronização de Análises PIXE de Amostras Sólidas em Alvos Espessos. Banca Examinadora: Prof. Dr. Manfredo Harri Tabacniks (orientador), Prof. Dr. Paulo Eduardo Artaxo Netto (IF/USP) e Prof. Dr. Epaminondas Sansigolo de Barros Ferraz – CENA/USP.

Resumo: A técnica de análises PIXE (Particle Induced X-ray Emission) de alvos finos é rotineiramente usado no Instituto de Física da Universidade de São Paulo (USP) pelo LAMFI (Laboratório de Análise de Materiais por Feixes Iônicos) em análises quantitativas elementares. A calibração do arranjo experimental do LAMFI é realizada através da irradiação de filmes finos padrões evaporados, sendo o rendimento de produção de raios X ajustado a partir de primeiros princípios. Em análises PIXE de alvos espessos (TTPIXE), a composição da particular amostra introduz efeitos de perda de energia das partículas incidentes e auto absorção dos raios X produzidos. Estes efeitos são inexistentes na análise PIXE de alvos finos. Paradoxalmente há a necessidade de se conhecer a composição da amostra, para computar estes efeitos, numa análise elementar quantitativa de alvos espessos. Este trabalho propõe a diluição de amostras sólidas numa matriz conhecida onde as características de perda de energia das partículas incidentes e auto absorção da radiação produzida estejam caracterizadas (exemplo: ácido bórico, grafite) e, supostamente, não sofram alterações devido à introdução da amostra (diluição). Para o cálculo do rendimento de produção de raios X em análises TTPIXE é proposto um fator de correção para alvos espessos, dependente exclusivamente da matriz diluidora, aplicado ao rendimento de produção de raios X de alvos finos. Este procedimento viabiliza a utilização da curva de resposta para análises de alvos finos, já calibrada, do arranjo. Utilizando os modelos mais aceitos para o poder de freamento para prótons incidentes, seções de choque de produção de raios X e coeficientes de absorção de radiação pela matéria, o software (Clara) foi desenvolvido para o cálculo do rendimento de produção de raios X em alvos espessos, bem como os fatores de correção para dado raio X e determinada matriz. Alvos espessos foram confeccionados a partir de amostra padrão de referência (SRM-IAEA356 Marine sediment) para verificar os valores calculados pelo Clara e da metodologia de análise proposta. Os valores experimentais encontram-se em concordância com os valores certificados para um coeficiente de intervalo de confiança de 95% considerando o novo limite de detecção imposto pela diluição. Um roteiro para preparação de alvos espessos a partir de amostras sólidas, bem como, a descrição do arranjo experimental, estão inclusos.

2006-2011
Doutor em Ciências (Física Aplicada), Instituto de Física, USP. Título: Modificação Superficial de Titânio para Promoção de Osteointegração. Banca Examinadora: Prof. Dr. Manfredo Harri Tabacniks (orientador), Prof. Dr. José Fernando Diniz Chubaci (IF/USP), Profa. Dra. Carmen Silvia de Moya Partiti (IF/USP), Prof. Dr. André Luiz do Valle de Zoppa (FMVZ/USP) e Profa. Dra. Maria Lúcia Zaidan Dagli (FMVZ/USP).

Resumo: O titânio é considerado um biomaterial (material biocompatível) pela baixa reatividade e pela grande estabilidade da sua camada de óxido superficial. Pelas suas propriedades mecânicas ele é usualmente utilizado na fabricação de substitutos ósseos e implantes dentários. Visando contribuir para o desenvolvimento de novas superfícies osteointegráveis, neste trabalho foram estudadas duas superfícies de titânio modificadas com implantação iônica de P (PT) e BF2 (BFT) com energia de 30 e 77keV, respectivamente. As superfícies foram submetidas a ensaios in vitro de cultura celular de células osteoblásticas (MG-63) e os resultados foram comparados com duas superfícies comerciais: poliestireno tratado para meio de cultura celular (PC) e titânio comum utilizado em implante dentário (TI). A atividade enzimática da fosfatase alcalina (FA) associadas à formação de biofilme mineralizado pelas células diferenciadas foram avaliadas. Concentrações de cálcio e fósforo no biofilme foram determinadas por espectroscopia de raios X induzida por prótons, PIXE. Imagens superficiais com microscopia eletrônica de varredura serviram para verificar a homogeneidade e integridade dos biofilmes formados. Medidas de ângulo de contato foram realizadas para determinar o caráter hidrofílico das superfícies e do biofilme formado. As superfícies PC e TI se apresentaram hidrofílicas com formação de biofilme menos homogêneo que as apresentadas pelas superfícies PT e BFT, ambas hidrofóbicas. As concentrações de FA medidas no meio de cultura indicaram consumo maior que a secreção em PC e TI. Em PT e BFT foram observados acúmulos de FA no meio de cultura. Concentrações maiores de cálcio e fósforo foram observadas em PC e TI. Destas observações, as quatro superfícies podem ser consideradas biocompatíveis (não citotóxicas) pela formação de biofilme mineralizado e pelas medidas de atividade enzimática.


III.Formação Complementar

III.1.Curso Técnico

1996-1997
Curso: Mecânica de Usinagem (Módulo Tornearia)
Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial, Jandira, SP

III.2.Curso de Atualização (carga horária superior a 40 h)

2006
Curso: LabView Básico I e II
National Instruments Brasil, São Paulo, SP
2006
Curso: Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade NR-10
Instituto Monitor, USP, São Paulo, SP
2010
Curso: Proteção Radiológica com Ênfase no Uso, Preparo e Manuseio de Fontes Radioativas não Seladas
Instituto Oceanográfico, USP, São Paulo, SP
2010
Curso: Reciclagem NR-10
Instituto de Educação Pró Energia de São Paulo e Instituto de Física, USP, São Paulo, SP
2011
Curso: Linguagem C para Embarcados
Tech Training, Instituto de Física da USP, São Paulo, SP
2012
Curso: Solid Edge ST4 Fundamentals
PLMX, Instituto de Física da USP, São Paulo, SP
2012
Curso: Oficina de Vídeo
Escola de Comunicação e Artes e Instituto de Física da USP, São Paulo, SP
2012
Curso: Linguagem C++ para Embarcados
Tech Training, Instituto de Física da USP, São Paulo, SP
2013
Curso: Microcontrolador MSP430 - Curso Básico de Linguagem Assembly
Tech Training, Texas Instruments, São Paulo, SP
2013
Curso: Reciclagem NR-10
Instituto de Educação Pró Energia de São Paulo e Instituto de Física, USP, São Paulo, SP
2013
Curso: Ortopedia x Radiologia: um mundo, duas visões
Associação Brasileira de Veterinária, Colégio Brasileiro de Radiologia Veterinária, São Paulo, SP
2017
Curso: Unidades Especializadas de Fronteira - Nível Operador
Secretaria Nacional de Segurança Pública, Grupo Especializado de Fronteira, Porto Esperidião, MT
2018
Curso: Condutores de Veículos de Emergência
Rede Nacional de Educação a Distância em Segurança Pública, Secretaria Nacional de Segurança Pública, Brasil
2018
Curso: Emergencista Pré-hospitalar
ede Nacional de Educação a Distância em Segurança Pública, Secretaria Nacional de Segurança Pública, Brasil

III.3.Curso de Difusão (carga horária entre 10 e 40 h)

1998
Curso: Ciência e Tecnologia de Metrologia em Vácuo
Instituto Nacional de Metrologia Normalização e Qualidade Industrial, Xerém, RJ
1998
Curso: Caracterização de Materiais por Microscopia Eletrônica
Instituto Nacional de Metrologia Normalização e Qualidade Industrial, Xerém, RJ
2004
Curso: Iniciando um Pequeno Grande Negócio
Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, São Paulo, SP
2005
Curso: Reprodução Equina (Teórico)
XV Semana Acadêmica Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, USP, São Paulo, SP
2005
Curso: Capacitação em Projetos de Gado de Corte
Empresa Junior de Assistência Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, USP, São Paulo, SP
2005
Curso: I Curso Teórico e Prático de Preparo e Congelamento de Sêmen para Utilização em Técnicas Conceptivas Artificiais Animais
Instituto Biológico, Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Governo de São Paulo, São Paulo, SP
2005
Curso: II Workshop de Microssistemas, Sensores e Microfluídica
Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo, São Paulo, SP
2007
Curso: Técnicas de Necropsia em Animais Silvestres
XVII Semana Acadêmica Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, USP, São Paulo, SP
2007
Curso: Nutrição Animal Tortuga
Tortuga Companhia Zootécnica Agrária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, USP, São Paulo, SP
2007
Curso: III Workshop Internacional de Túneis de Vento
Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo, São Paulo, SP
2007
Curso: IV Curso de Pediatria em Pequenos Animais
71ª Turma da Veterinária da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, USP, São Paulo, SP
2008
Curso: Nanomateriais e Nanotecnologia
Instituto do Milênio de Materiais Complexos, Sociedade Brasileira de Química, Instituto de Química, USP, São Paulo, SP
2008
Curso: Anestesiologia
XVIII Semana Acadêmica Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, USP, São Paulo, SP
2008
Curso: Tendências em Biofabricação
Rede Iberoamericana de Biofabricação: Materiais, Processos e Simulação, Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer - Ministério da Ciência e Tecnologia, Centro para o Desenvolvimento Rápido e Sustentado de Produto (CDRsp) - Instituto Politécnico de Leiria - Portugal, Campinas, SP
2011
Curso: Projeto Eu S/A - Formação de Mentores (Primeira e Segunda Etapa)
Escola de Negócios e Direito, Universidade Anhembi Morumbi, São Paulo, SP
2015
Curso: Capacitação Docente: Complexidade e Educação
Faculdade do Pantanal / Grupo Athenas, Cáceres, MT
2016
Curso: Aplicação da Metodologia 300
Faculdade do Pantanal / Grupo Athenas, Cáceres, MT
2016
Curso: Seminário de Grau Básico
Kumite-kai / Dojo de Campo Grande, do setor da América Latina da Sukyo Mahikari, Cáceres, MT
2016
Curso: Sobrevivência Policial
Tesp - Treinamentos Especias, DOE/PJC PF- Brasília/DF, Cuiabá, MT
2017
Curso: Intensivo de Pistola
Tesp - Treinamentos Especias, DOE/PJC PF- Brasília/DF, Cuiabá, MT
2017
Curso: Especial para Tripulação e Condutor de Embarcação de Estado no Serviço Público
Marinha do Brasil, Diretoria de Portos e Costas, Agência Fluvial de Cáceres, Cáceres, MT
2017
Curso: Técnicas, Táticas e Procedimentos para Eventos de Combate Aproximado dentro das Doutrinas do CQB (Close Quartes Battle)
PJ Tactical, 2BFron, Cáceres, MT
2018
Curso: Procedimento Operacional Padrão (POP) - Módulo II
PMMT, Cáceres, MT
2018
Curso: Busca e Captura por Odor Específico (BCOE) - Módulo I
PMMT/PMSC, Cáceres, MT
2018
Curso: Instrução de Técnicas, Táticas e Procedimentos para Eventos de Combate Aproximado dentro das Doutrinas do CQB (Close Quartes Battle)
PJ Tactical, 2BFron, Cáceres, MT
2018
Curso: 1º Ciclo de Instruções: "Detecção de Entorpecentes"
12º Comando Regional PMMT, Canil Integrado ATaC (Ações Táticas com Cães), Pontes e Lacerda/MT
2018
Curso: Rastreamento e Recaptura de Fugitivos em Zona de Mata
PJ Tactical, 2BFron/Cadeia Pública, Cáceres, MT
2018
Curso: Combate Veicular
Tesp - Treinamentos Especias, DOE/PJC PF- Brasília/DF, Cuiabá, MT
2018
Curso: Direito Penal Constitucional - Crime em Espécie
Estácio Cursos Livres, Belo Horizonte, MG
2019
Curso: Combate em Baixa Luminosidade
Tesp - Treinamentos Especias, DOE/PJC PF- Brasília/DF, Cuiabá, MT
2019
Curso: Habilitação em Armas Longas
GOE/PJC/MT, Tangará da Serra, MT

III.4.Outros Cursos (carga horária inferior a 10h)

2009
Curso: Organizando suas Finanças
III Semana Acadêmica da Anhembi Morumbi, Universidade Anhembi Morumbi, São Paulo, SP
2010
Curso: Photoshop
V Semana Acadêmica da Anhembi Morumbi, Universidade Anhembi Morumbi, São Paulo, SP
2010
Curso: Encadernando Ideias (Encadernação Artesanal)
IV Semana Acadêmica da Anhembi Morumbi, Universidade Anhembi Morumbi, São Paulo, SP
2010
Curso: Oficina Destinada a Professores TI's: Planejamento e Ferramentas de Atualização da Comunidade das EscolasV
Semana Acadêmica da Anhembi Morumbi, Universidade Anhembi Morumbi, São Paulo, SP
2010
Curso: Brinquedos e Brincadeiras Tradicionais da Cultura Brasileira
V Semana Acadêmica da Anhembi Morumbi, Universidade Anhembi Morumbi, São Paulo, SP
2011
Curso: Explorando o Mundo dos Gráficos com Gnuplot - Aspectos Acadêmicos e Didáticos
VI Semana Acadêmica da Anhembi Morumbi, Universidade Anhembi Morumbi, São Paulo, SP
2011
Curso: Análise Qualitativa de Dados - Introdução à Análise de Conteúdo
VI Semana Acadêmica da Anhembi Morumbi, Universidade Anhembi Morumbi, São Paulo, SP
2011
Curso: O Pensar Estatístico - uma Abordagem Conceitual
VI Semana Acadêmica da Anhembi Morumbi, Universidade Anhembi Morumbi, São Paulo, SP
2011
Curso: I Treinamento de Mathematica no Brasil
Wolfram Research, Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, SP
2011
Curso: COMSOL Multiphysics Workshop - Structural Mechanics Mini-Course
COMSOL, Instituto Dante Pazzanese - Fundação Adib Jatene, São Paulo, SP
2011
Curso: II Workshop para Autores - Como Aumentar suas Chances de Publicação em Periódicos Internacionais
Elsevier, Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares, São Paulo, SP
2011
Curso: Operação da Máquina Universal de Ensaios DL10000
Emic, Laboratório de Biomecânica, Laboratório de Ortopedia e Traumatologia Comparada, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP, São Paulo, SP
2011
Curso: Operação da Máquina Universal de Ensaios Kratos
Kratos Equipamentos, Laboratório de Biomecânica, Laboratório de Ortopedia e Traumatologia Comparada, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP, São Paulo, SP
2011
Curso: Condicionador de Sinais AI2164-VA com 16 Canais e Programa de Squisição de Dados AqDados 7
Lynx Tecnologia Eletrônica, Laboratório de Biomecânica, Instituto de Ortopedia e Traumatologia, Faculdade de Medicina da USP, São Paulo, SP
2014
Curso: Capacitação de Gestores de Instituições de Ensino Superior
Faculdade do Pantanal, Cáceres, MT
2015
Curso: Drogas Ilícitas e Álcool no Trânsito
Cruz Vermelha, Hospital Regional de Cáceres, Cáceres, MT
2015
Curso: Itens ENADE
Faculdade do Pantanal, Cáceres, MT
2017
Curso: Tiro Policial
PMPA, Cáceres, MT
2017
Curso: Lesões de Pele - Visão Médico Legal
XX Semana Jurídica da Unemat, Cáceres, MT
2018
Curso: Lesões de Pele na Visão Médico Legal
XVI Semana de Enfermagem do Indtituto Educacional de Cáceres, Cáceres, MT
2018
Curso: Tiro Policial
PMPA, Cáceres, MT
2019
Curso: Integração de Novos Colaboradores
Kroton Educacional, Universidade Corporativa
2019
Curso: Paixão por Educar
Kroton Educacional, Universidade Corporativa
2019
Curso: Competências Kroton 2018
Kroton Educacional, Universidade Corporativa
2019
Curso: Manual Sobre a Lei Anticorrupção
Kroton Educacional, Universidade Corporativa
2019
Curso: Normas e Aplicação de Ordem de Serviço - SESMT
Kroton Educacional, Universidade Corporativa


IV.Idiomas

Língua Portuguesa: nativo, leio fluentemente, compreendo bem, escrevo bem, falo bem.

Língua Inglesa: leio fluentemente, compreendo bem, escrevo bem, falo pouco.

Língua Espanhola: leio bem, compreendo bem, escrevo pouco, falo pouco.


V.Prêmio Científico

2011
Segundo Lugar na Categoria Pesquisa Básica, Pôster Científico
IN2011 - Latin American Osseointegration Congress, São Paulo, SP


VI.Produções Tecnológicas

VI.1.Patente

2006
Processo para Biocompatibilidade do Titânio através de Implantação Iônica
INPI - Pedido de Patente PI 0602522-6, USP
VI.2.Android App

2017
X-table
Link


VII.Experiências Didáticas

VII.1.Proficionalizante

1996-1997
Instrutor de Informática Básica
Data Byte, Cotia, SP
1998
Instrutor de Montagem e Manutenção de Micros e Redes
Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - SENAI/Unidade Vila Leopoldina, São Paulo, SP

VII.2.Ensino Fundamental

1999-2001
Professor de Matemática
Prefeitura do Município de Santana de Parnaíba, SP
2002
Professor de Física
Colégio Leonardo da Vinci - ANGLO, Osasco, SP
2019
Professor de Robótica
Instituto Presbiteriano de Ensino Simonton (IPES) - Tangará da Serra, MT

VII.3.Ensino Médio

1997
Professor de Física
Colégio Madre Iva, Cotia, SP
2001
Professor de Física
Colégio Santa Tereza D'Ávila - ANGLO, Taboão da Serra, SP
2002
Professor de Física
Colégio Leonardo da Vinci - ANGLO, Osasco, SP
2017
Professor de Física
Instituto Federal de Mato Grosso (campus Cáceres), Cáceres, MT
2019
Professor do Física
Instituto Presbiteriano de Ensino Simonton (IPES), Tangará da Serra, MT

VII.4.Ensino Superior

2008/2
Docente do Curso de Administração da Universidade Anhembi Morumbi - São Paulo/SP

Matemática I (80 horas-aula)
Ementa: Revisão geral de álgebra elementar. Expressões numéricas. Porcentagem. Potenciação. Produtos notáveis. Sistemas de equações do 1º e 2º graus. Inequações do 1º e 2º graus. Logaritmos. PA e PG. Conjuntos. Funções. Introdução a limites, derivadas e integrais. Cálculo diferencial de funções com uma única variável (derivadas).

Administração Financeira e Orçamentária (80 horas-aula)
Ementa: Conceitos fundamentais de finanças, sua aplicação prática e dos principais instrumentos que permitem ao administrador gerir e mensurar a saúde financeira das empresas, capacitando o gestor na tomada de decisões, projetos de investimento e fontes de financiamento.

Custos e Orçamento Empresarial (40 horas-aula)
Ementa: Principais conceitos relacionados à contabilidade de custos e sua utilização para fins de decisão, planejamento e controle. Além dos conceitos introdutórios, são abordados: a terminologia contábil e implantação de sistemas de custos; o fluxo operacional e sistêmico de eventos; os registros contábeis; além das especificidades relacionadas aos custos fixos, variáveis e margem de contribuição.

2009/1
Docente do Curso de Administração da Universidade Anhembi Morumbi - São Paulo/SP

Matemática I (80 horas-aula)

Administração Financeira e Orçamentária (80 horas-aula)

Indicadores de Desempenho (40 horas-aula)
Ementa: Aspectos básicos do planejamento estratégico. Introdução ao sistema de medição de desempenho. Planejamento do sistema de medição do desempenho FNPQ. Balanced Scorecard como sistema de medição de desempenho. Modelo de excelência do PNQ.

Estatística I (80 horas-aula)
Ementa: Conceitos de estatística descritiva, distribuições de probabilidade e inferência estatística para desenvolver o raciocínio estatístico para a tomada de decisão. O objetivo é extrair informações de um conjunto de dados em forma de medidas, tabelas e gráficos, simular fenômenos reais com modelos quantitativos e inferir sobre uma população com dados amostrais.

2009/2
Docente do Curso de Administração da Universidade Anhembi Morumbi - São Paulo/SP

Matemática II (80 horas-aula)
Ementa: Análise combinatória: arranjos, combinações e permutações. Binômio de Newton. Estudo de limites de expressões matemáticas. Derivadas: taxa média e regras de derivação. Introdução ao estudo de integrais. Funções gerais de problemas da área de administração: custo, receita, demanda, oferta etc. Interpretação gráfica de problemas da área de administração.

Estatística I (80 horas-aula)

Informática Aplicada (80 horas-aula)
Ementa: Componentes básicos do computador. Softwares básicos e sua aplicação: pessoal, acadêmica ou profissional. Melhores práticas para a busca de informação na Internet. Introdução ao uso de planilhas eletrônicas. Softwares de controle de projetos e de gerenciamento de banco de dados.

2009/2
Docente do Curso de Engenharia Civil da Universidade Anhembi Morumbi - São Paulo/SP

Expressão Gráfica de Projetos (80 horas-aula)
Comandos básicos do AutoCAD, software específico de desenho, viabilizando a elaboração e interpretação de projetos.

2010/1
Líder do núcleo de Métodos Quantitativos
Escola de Negócios e Direito da Universidade Anhembi Morumbi - São Paulo/SP

2010/1
Docente do Curso de Administração da Universidade Anhembi Morumbi - São Paulo/SP

Matemática I (80 horas-aula)

Matemática II (80 horas-aula)

Estatística I (80 horas-aula)

Estatística II (80 horas-aula)
Ementa: Aplicação da teoria estatística para criar e analisar modelos de previsão baseados em dados amostrais. Serão apresentados modelos para comparação de populações e modelos de regressão e previsão, e a utilização de softwares estatísticos para desenvolver e analisar tais modelos.

2010/1
Docente do Curso de Engenharia Civil da Universidade Anhembi Morumbi - São Paulo/SP

Expressão Gráfica de Projetos (80 horas-aula)


2010/2
Líder do núcleo de Métodos Quantitativos
Escola de Negócios e Direito da Universidade Anhembi Morumbi - São Paulo/SP

2010/2
Docente do Curso de Administração da Universidade Anhembi Morumbi - São Paulo/SP

Fundamentos de Estatística (80 horas-aula)
Ementa: vide Estatística I

Estatística Avançada (80 horas-aula)
Ementa: vide Estatística II

Matemática Avançada (80 horas-aula)
Ementa: vide Matemática II

2010/2
Docente do Curso de Engenharia Civil da Universidade Anhembi Morumbi - São Paulo/SP

Expressão Gráfica de Projetos (80 horas-aula)

Física Geral (80 horas-aula)
Ementa: Conceitos fundamentais para a compreensão dos fenômenos que compõem a Mecânica dos Fluidos e fenômenos relacionados à Óptica Geométrica.
2011/1
Líder do núcleo de Métodos Quantitativos
Escola de Negócios e Direito da Universidade Anhembi Morumbi - São Paulo/SP

2011/1
Docente do Curso de Administração da Universidade Anhembi Morumbi - São Paulo/SP

Fundamentos de Estatística (80 horas-aula)

Matemática Avançada (80 horas-aula)

Matemática Avançada (80 horas-aula)
Ementa: vide Matemática II

2011/1
Docente do Curso de Comércio Internacional da Universidade Anhembi Morumbi - São Paulo/SP

Fundamentos de Matemática (80 horas-aula)
Ementa: vide Matemática I
2011/1
Docente do Curso online de Administração da Universidade Anhembi Morumbi - São Paulo/SP

Estatística Aplicada (80 horas-aula)
Ementa: Aplicações práticas dos conceitos estatísticos para reforçar os estudos das funções aplicadas na área de administração, negócios, marketing e vendas.
2011/1
Docente do Curso de Engenharia de Produção da Universidade Anhembi Morumbi - São Paulo/SP

Fundamentos de Física (80 horas-aula)
Ementa: Bases iniciais da Física e sua correlação com a Engenharia, através da abordagem dos principais tópicos e leis da Mecânica.

2011/2
Docente substituto do curso de Engenharia Agronômica da Universidade Federal de São Carlos - Araras/SP

Experimentação Agrícola (80 horas-aula)
Ementa: População, amostragem e propriedades da distribuição normal. Teste "t" de Student. Comparação de amostras. Teste de hipóteses e intervalo de confiança. Delineamentos experimentais com ênfase aos inteiramente casualizados, blocos casualizados, quadrados latinos e parcelas subdivididas. Desenvolvimento da estrutura dos tratamentos. Partição da soma de quadrados e estrutura fatorial dos tratamentos. Regressão linear simples.

2011/2
Docente substituto do curso de Biotecnologia da Universidade Federal de São Carlos - Araras/SP

Métodos Quantitativos em Biotecnologia (80 horas-aula)
Ementa: Princípios básicos de experimentação. Planejamento de experimentos. Principais delineamentos experimentais: inteiramente casualizados, blocos casualizados, quadrado latino, parcelas subdivididas. Regressão linear simples. Regressão linear múltipla. Regressão não-linear. Regressão através dos polinômios ortogonais.

2014/2
Docente do curso de Administração da Faculdade do Pantanal - Cáceres/MT

Matemática Financeira I (80 horas-aula)
Ementa: Conceitos básicos. Capital e juro. Regimes de capitalização simples e composta. Juros simples e juros compostos. Montante. Fluxo de caixa. Taxas equivalentes. Taxa real de juros. Períodos não inteiros. Descontos.

Estatística (80 horas-aula)
Ementa: Introdução à estatística, estatística descritiva. Probabilidade, distribuições de probabilidades discretas, distribuições de probabilidades normais. Estatística inferencial. Intervalos de confiança. Testes de hipóteses. Aplicação do Teste de Qui-Quadrado e Teste t de Student. Correlação e regressão e distribuição F. Representação e interpretação de tabelas e gráficos, cálculo e interpretação de medidas de tendência central.

2014/2
Docente temporário do curso de Medicina da Universidade Estadual do Mato Grosso - Cáceres/MT

Imaginologia I (80 horas-aula)
Ementa: Aspectos ético-legais; procedimentos diagnósticos e terapêuticos; definição dos principais métodos de obtenção de imagens; Radiografia; Ultrassonografia; Tomografia computadorizada; Medicina Nuclear; Ressonância Magnética; Anatomia seccional; bases físicas da formação da imagem diagnóstica; tipos de contrastes e riscos inerentes; orientação dos cortes das imagens; Biossegurança; confecção de Laudos.

Imaginologia II (80 horas-aula)
Ementa: Equipamentos existentes no mercado. Processamento e recons-trução computadorizada de imagens médicas. Diagnóstico por imagem usando radiações ionizantes e não ionizantes. Mamografia. Tomografia computadorizada. Ressonância magnética. Densitometria óssea. Ultras-sonografia. Radiografia. Anatomia Radiológica: aparelho circulatório, do tórax, do abdômen, do sistema musculoesquelético com articulações e do sistema nervoso. Video-imagem (colonoscopia/endoscopia).

Técnica Cirúrgica (80 horas-aula)

2015/1
Docente do curso de Administração da Faculdade do Pantanal - Cáceres/MT

Matemática Financeira I (80 horas-aula)

Matemática Financeira II (80 horas-aula)
Ementa: Sequências de capitais. Amortização de empréstimos. Sistemas de amortização. Análise de investimentos. Inflação e correção monetária. Taxa interna de retorno. Valor presente. Valor futuro. Custos de oportunidade. Formação do preço de venda.

2015/1
Docente do curso de Psicologia da Faculdade do Pantanal - Cáceres/MT

Estatística (60 horas-aula)
Ementa: Introdução à estatística, estatística descritiva; Probabilidade, distribuições de probabilidades discretas, distribuições de probabilidades normais; Estatística inferencial; Intervalos de confiança; Testes de hipóteses; Aplicação do Teste de Qui-Quadrado e Teste t de Student; Correlação e regressão e distribuição F; Representação e interpretação de tabelas e gráficos, cálculo e interpretação de medidas de tendência central.

2015/2
Docente do curso de Psicologia da Faculdade do Pantanal - Cáceres/MT

Estatística (60 horas-aula)

2016/1
Docente do curso de Farmácia da Faculdade do Pantanal

Biofísica (40 horas-aula)
Ementa: Observação, experimentação, indução e dedução; Conceitos de Eletricidade; Conceitos de termodinâmica; Reações endergônicas e exergônicas; Acoplamento energético de reações no sistema biológico; Estrutura da matéria; Radiações; Grandezas radiológicas; Irradiação e ionização; Dose; Acidentes radioativos; Riscos da radioatividade, exposição à radiação, efeitos biológicos das radiações; Conceitos de Fluidodinâmica; Pressão parcial; Pressão hidrostática; Medidas de pressão; Pressão intraocular; Pressão sanguínea; Efeitos fisiológicos da variação de pressão; Efeito da postura na pressão sanguínea e efeitos da altitude da frequência respiratória cardíaca; Escoamento laminar e turbulento; Capilaridade; Difusão e osmose; Aplicações biológicas; Sistemas circulatório e respiratório; Biofísica da respiração e circulação sanguínea; Biofísica da visão; Biofísica da audição; Biofísica da função renal; Métodos biofísicos de análise; Revisão de conceitos de ondulatória; Princípio da superposição; Velocidade e propagação da onda em meios elásticos; Ondas estacionárias; Onda harmônica simples; Usos de ultrassom à saúde; Geração e detecção do ultrassom; Propriedades das ondas ultrassônicas; Formação de imagens; Efeitos biológicos do ultrassom; Radioproteção; Regulamentos e normas de proteção radiológica; Normas e técnicas da CNEN; Classes de radiotoxidade; Procedimentos de proteção radiológica; Técnicas de uso e manuseio de radioisótopos; Uso geral de equipamentos de monitoração da radiação; Monitoramento pessoal; Classificações das instalações radioativas.

2016/1
Docente do curso de Engenharia Civil da Faculdade do Pantanal - Cáceres/MT

Álgerba Linear e Geometria Analítica (80 horas-aula) 2x
Ementa: Introdução à sistemas lineares; Representação Matricial; Operação com matrizes; Resolução de sistemas lineares; Definição de vetores e sua representação; Operações vetoriais; Interpretação geométrica; Produto escalar e produto vetorial; Base e dimensão; Combinação linear; Dependência e independência; Estudo das Cônicas.

2019/1
Docente do Curso de Direito da Unic (Kroton Educacional) - Tangará da Serra/MT

Medicina Forense (60 horas-aula) 3x
Ementa: Classificação na Medicina Legal; Conceito e definição de Medicina Legal; Importância do estudo da Medicina Legal; Noções históricas da Medicina Legal; Cadeia de Custódia de evidências; Importância da prova; Noções de corpo de delito; Prova Pericial; Espécies e meios de prova; Identidade e Identificação na Medicina Legal; Identificação Judiciária; Identificação médico-legal: Impressão genética do DNA; Banco de dados com DNA; Identificação médico-legal: noções básicas; Energias de ordem bioquímicas, biodinâmicas e de ordem mista; Energias de ordem físico-químicas; Energias de ordem mecânica; Dano corporal de natureza civil; Dano corporal de natureza desportiva e psíquica; Dano corporal de natureza penal; Dano corporal de natureza trabalhista e administrativa; Conceito, características da infortunística; Conceito, características das toxicofilias; Espécie da infortunística; Espécies das toxicofilias; Abuso sexual em crianças; Violação sexual mediante fraude; Assédio sexual; Conceitos e fundamentos da sexologia criminal; Crimes contra a liberdade sexual: Estupro; Ato libidinoso diverso da conjunção carnal; Prostituição; "Urolagnia, Coprofilia, Clismafilia, Coprolalia, Edipismo, Bestialismo, Onanismo, Vampirismo, Necrofilia, Sadismo, Masoquismo, Autoestrangulamento erótico, Pigmalianismo e Pedofilia"; Anafrodisia, Frigidez, Anorgasmia, Erotismo, Autoerotismo, Erotomania, Frotteurismo, Exibicionismo, Narcisismo, Mixoscopia, Fetichismo; Homossexualidade e Transexualidade; Aspectos médico-legais; Travestismo fetichista, Lubricidade senil, Pluralismo, Swapping, Gerontofilia, Cromoinversão, Etnoinversão, Riparofilia, Dolismo, Donjuanismo, Travestismo, Andromimetofilia e Ginemimetofilia; Aborto legal e Aborto criminoso: conceito, legislação, tipos de aborto; Aborto legal e Aborto Criminoso: meios abortivos e complicações; Gravidez e parto em medicina legal: Direitos do Feto; Gravidez e parto em medicina legal: Gravidez, parto e puerpério, Reprodução assistida; Conceitos e tipos de morte; Destinos do cadáver e atestados de óbito; Direitos e posse do cadáver; Utilização de órgãos e tecidos e lei dos transplantes; Causas jurídicas de morte; Diagnóstico de morte; Estimativa do tempo de morte; Homicídio piedoso; "Morte coletiva e catastrófica"; "Necropsia branca”; “Necropsia molecular”; Necropsia em casos de execução sumária; Necropsia em casos de morte sob custódia; Modelo de um auto de exame cadavérico; "Embalsamento”; Exumação; Finalidade e obrigatoriedade nas mortes violentas; Necropsia e controle de qualidade; Erros mais comuns nas necropsias médico-legais.

VII.6.Pós-Graduação

2014/1
Docente do curso de Pós Graduação Lato sensu em Ciências Forenses e Perícia Criminal da Faculdade do Pantanal - Cáceres/MT

Perícia do Trânsito (24 horas-aula)
Ementa: Introdução. Conceitos e termos técnicos. Legislação. Classificação dos acidentes de trânsito. Causas determinantes de acidentes de trânsito. Estudo da dinâmica dos acidentes de trânsito. Características e condições da via. Condições do veículo. Falhas associadas aos condutores. Análise das avarias. Observação e interpretação dos vestígios de um acidente de trânsito. Marcas pneumáticas. Sulcagens e fricções. Fragmentos. Cadáveres. Outros vestígios. Estimativas de tempos e velocidades. Pontos de percepção, reação, colisão, não escapada e repouso final. Estudo de caso.

2014/1
Docente do curso de Pós Graduação Lato sensu em Ciências Forenses e Perícia Criminal da Faculdade do Pantanal - Cáceres/MT

Medicina Legal (24 horas-aula)
Ementa: As pericias e os peritos. Traumatologia. Sexologia e psiquiatria forense. Identificação médico legal.

2014/1
Docente do curso de Pós Graduação Lato sensu em Estratégias e Análises na Docência do Ensino Superior da Faculdade do Pantanal - Cáceres/MT

Gerência e Elaboração de Projetos (24 horas-aula)

2014/2
Docente do curso de Pós Graduação Lato sensu em Auditoria, Perícia e Gestão Ambiental da Faculdade do Pantanal - Cáceres/MT

Perícia Ambiental Judicial (24 horas-aula)
Ementa: jurisdição, ação e processo. Importância e admissibilidade da perícia ambiental. Direitos e deveres processuais dos peritos e assistentes técnicos. Honorários - postulação, fixação e recebimento. Formulação e resposta de quesitos, suas modalidades e principais incidentes. Elaboração de laudos e pareceres. Caráter multidisciplinar nas perícias sobre meio ambiente, envolvendo profissionais de diversas modalidades de formação. Principais atos processuais praticados pelos Juízes, Advogados e Serventuários. Prática de perícia.

2015/2
Docente do curso de Pós Graduação Lato sensu em MBA - Auditoria Contábil e Financeira da Faculdade do Pantanal - Cáceres/MT

Estatística Aplicada (24 horas-aula)

2015/2
Docente do curso de Pós Graduação Lato sensu em Ciências Forenses e Perícia Criminal da Faculdade do Pantanal - Cáceres/MT

Criminalística (24 horas-aula)

2016/1
Docente do curso de Pós Graduação Lato sensu em Ciências Forenses e Perícia Criminal da Faculdade do Pantanal - Cáceres/MT

Perícia do Trânsito (24 horas-aula)
2016/1

Docente do curso de Pós Graduação Lato sensu em Ciências Forenses e Perícia Criminal da Faculdade do Pantanal - Cáceres/MT

Medicina Legal (24 horas-aula)
Ementa: As pericias e os peritos. Traumatologia. Sexologia e psiquiatria forense. Identificação médico legal.

2018/1

Docente do curso de Pós Graduação Lato sensu em Ciências Forenses e Perícia Criminal da Faculdade São Paulo - Rolim de Moura/RO

Medicina Legal (24 horas-aula)
Ementa: As pericias e os peritos. Traumatologia. Sexologia e psiquiatria forense. Identificação médico legal.


VIII.Atividades de Pesquisa Realizadas

2005
GEAS - Grupo de Estudos de Animais Silvestre
Empresa Junior de Assistência Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP
2008
LIIo - Laboratório de Implantação Iônica
Instituto de Física da USP. Coordenador Científico.
2011
LOTC - Laboratório de Ortopedia e Traumatologia Comparada
Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP. Colaborador.
1999-2000
LAMFI - Laboratório de Análise de Materiais por Feixes Iônicos
Instituto de Física da USP. Aluno de Iniciação Científica.
2006-2011
GFAA - Grupo de Física Aplicada a Aceleradores
Instituto de Física da USP. Pós-graduando.
2006-2013
LAFN - Laboratório Aberto de Física Nuclear
Instituto de Física da USP. Físico responsável pelo desenvolvimento do monitoramento, atuação e controle do acelerador linear.
2011-2013
GFAA - Grupo de Física Aplicada a Aceleradores
Instituto de Física da USP. Colaborador.
2012-2013
Disciplina de Clínica de Ruminantes
Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP. Colaborador.


IX.Publicações

IX.1.Livros

2008
Kimura, H.; Aburaya, J. H.; VBA Excel para Finanças: Teoria e Aplicações Práticas. São Paulo: Universidade Presbiteriana Mackenzie, 2008.
2016
Aburaya, J.H. Estatística (em minhas palavras). [sem editora]
2017
Kimura, H.; Aburaya, J. H.; Sobreiro, V.A.; Basso, L.F.C. VBA Excel para Finanças: Edição para Iniciantes. Brasília, 2017. Disponível no link.
2018*
Aburaya, J.H. Handbook da Perícia Criminal. (em desenvolvimento)
* previsão

IX.2.Periódicos Internacionais

2006
Added N.; Aburaya, J. H.; Rizzuto M. A.; Tabacniks, M. H. X-ray Production Yield in Standardized Thick Target PIXE. Nucl. Instr. and Meth. in Phys. Res. B 249 (2006) 792-795.

Abstract: A computer program CLARA that calculates a correction factor for thick target PIXE analysis is described. Using CLARA, the analysis of a powdered sample diluted in a light matrix can be corrected for X-ray self-absorption and beam energy loss to use the regular thin film PIXE yields. Dilutions of powders in boric acid were simulated for two extreme cases: carbon and iron powders. In the first case, a 10% addition of carbon changed a pre-defined thick target correction factor, Ri, less than 5% for all elements. On the other hand, 10% of iron changed Ri to about 7% for elements with Z > 21 but showed a 50% loss for the Al content. Using the same procedure, the analysis of Marine Sediment SRM IAEA-356 diluted to 1% in boric acid showed excellent agreement with the referenced data, although compromising somewhat the detection limits.

2006
Santos, P.R.; Added N.; Rizzuto M. A.; Aburaya, J. H.; Barbosa, M.D.L. Measurement of Sr/Ca Ratio in Bones as a Temperature Indicator. Brazilian Journal of Physics, vol. 36, 4B, December (2006) 1388-1390.

Abstract: The purpose of this work is to correlate Sr/Ca ratio with internal body temperature from teeth and bones. Results obtained in exploratory measurements using human, bovine and swine teeth indicated some relation between temperature and Sr/Ca ratio, but no other parameters, as feeding habits that certainly has some influence over Sr/Ca ratio, were controlled. In this work, to eliminate feeding effects, we decided to compare Sr/Ca ratio of bones from some individual. The first bones irradiated were from a crocodile (Caiman Yacare), which regulates the internal body temperature by the temperature of its surroundings. The pieces irradiated were from the crocodile's tail, vertebral column and leg. To quantify Sr and Ca a 2.4 MeV proton beam was used in PIXE beam line at LAMFI - USP. Emitted X-rays were collected using a Si(Li) detector (150eV @ 6.4 KeV). First results show that the bones closer to the heart have a lower Sr/Ca ratio.

2008
Santos, P.R.; Added, N.; Aburaya, J. H.; Rizzuto, M. A. Measurements of Sr/Ca in bones to evaluate differences in temperature. Nucl. Instr. and Meth. in Phys. Res. B 266 (2008) 1616-1618.

Abstract: Analysis of aragonite from sea shells and coral skeletons showed a clear correlation between the strontium and calcium concentrationsfor these crystals (Sr/Ca ratio) and seawater temperature obtained by satellites and ship readings. In this work we present the results of a study that correlates Sr/Ca ratio with formation temperature of another calcium crystal, the hydroxyapatite (Ca10(PO4)6(OH)2), main mineral compound of teeth and bones from vertebrates. These animals, independent of its thermoregulation pattern (endothermic or ectothermic) have variations of internal temperature along the body. One interesting application of this work is to differentiate warm-blooded animals from cold-blooded ones just by measuring Sr/Ca ratio in their bones. Bones from a crocodile from Caiman yacare species and two dogs, a poodle and a non defined race, were analyzed using PIXE technique and thick target correction. A 1.78 (18) MeV external proton beam was used in LAMFI-USP with an accumulated charge of about 10 lC for probing the samples. Emitted X-rays were collected using Si-PIN detectors (140 keV for Fe). As in coral skeletons, the Sr/Ca ratio of animals is lower in the body's warmer parts and higher in colder parts.

2012
Selim, M.B.; Mota, T.; Aburaya, J.H.; Vechiato, T.A.F.; Zoppa, A.L.V. Avaliação da composição macroelementar do osso terceiro metacarpiano de equinos. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science (Impresso), vol. 49, n.3 (2012) 210-214.

Abstract: The equine third metacarpal bone has been seen as a region of particular interest due to the large number of injuries to which it is subject. Thus, the detailed study of its anatomical structure, size and elemental composition is justified for the improvement of diagnostic techniques, treatment and prevention of injuries. In this work it has been studied the macro elemental composition of 30 pairs of equine third metacarpal bone and its relation with age, sex, weight, breed, nutrition and activity of animals. The average concentrations of calcium and phosphorus of the samples were 205 ± 62 mg/g and 97 ± 32 mg/g, respectively. The ratio [Ca] / [P] was found to be 2.12 ± 0.13, indicating that the ratio of calcium and phosphorus in bone tissue is constant and approximately equal to the ratio 2:1. The statistical analysis showed normal values for the entire set of measurements. In the evaluation of the animals with intense physical activity, and animals with light physical activity, it was found that the amount of mineralized material for the first and second sets respectively ([Ca] = 222 ± 57 mg/g [Ca] = 179 ± 47 mg/g), showing the existence of statistical correlation between the deposit of mineral material and the function performed by the animals. For the other characteristics were not found statistical evidence of correlations. These findings will be input for further studies of possible correlations with diseases of nutritional origin or physiological outside the series of fractures and other disease common to the equine locomotors system.

2014
Santos, J.F.; Ferrigno, C.R.A.; Pereira, C.A.M.; Aburaya, J.H.; Drigo, E.; Souza, A.N.A.; Caquias, D.F.I. Evaluation of Mechanical and Metal Alloy Composition of Two Sizes of Circular External Fixator Rings for Three Different Manufacturers for Dogs. Acta Scientiae Veterinariae, n.42 (2014) 1238-45.

Abstract: Background: Circular external skeletal Ilizarov is a fixation method widely used to stabilize fractures. The methods performed using several components but the ring stands out as the fundamental component of this device, and compression loads in the same plane of the ring are mainly due to the wires connected from one side to another of the implant. The axial load is reached on the rings with a proper tension distractor device connected to the wires and fixed with bolts, washers and nuts during surgical procedure. Additional loads to axial tension are employed during patient`s physical activities after surgery. The study aimed to compare the resistance to axial compression load and analyze the alloy composition of the Ilizarov rings with different diameter sizes and alloys. Materials, Methods & Results: We tested two diameters of rings acquired from three manufacturers for mechanical axial compression. Manufacture sample (N = 30 rings of each trademark) was divided into two groups (60 and 80 diameter mm). The tests to evaluate strength and deformation parameters were performed in a universal testing machine Kratos ® 3.000 MP KE model, equipped with a load cell of 3000 N with test speed of 10 mm per minute. We also evaluated the elemental alloy composition by the method of the TTPIXE (Thick Target Proton Induced X-Ray Emission) in external PIXE. The Kolmogorov-Smirnov test was used to confirm normal distribution of the data. The comparison between results from manufacturers A, B and C for the two diameters was performed with one-way ANOVA with a post hoc Tukey's test for normal distribution and Kruskal-Wallis with a post hoc Dunn 's test was used for means comparison without Gaussian distribution. The level of significance was set at 5 % (P < 0.05). The results presented that metal alloy of circular external skeletal fixator rings are mainly composed of aluminum and there are differences in aluminum percentage of alloy composition between different trademarks. Differences between tree manufactures were also founded in the resistance to axial mechanical compression tests. The rings of both diameters (60 and 80 mm) provided from manufacturer A were more rigid than other trademarks. A greater resilience was also founded in the 80 mm ring of trademark A than B and C. Discussion: Several trademarks of veterinary orthopedic implants are available but the mechanical properties of these implants are unknown. The selection of material for the implant should starts with the identification of the properties required for the application in question and thus meets the expected behavior. Due to the features displayed for each element and examining the alloy components manufacturer for the two diameters tested, it was found that it was an alloy with a lower concentration of aluminum with the addition of copper or copper and zinc, which increases the strength and stiffness of the material. Despite trademarks differences in axial resistance and alloy composition, we believe that the rings provided from all three manufacturers have a good quality based in the minimum values which demonstrated higher resistance to axial loads. Apparently, the mechanical properties of these rings suggest that other factors could be responsible for implant failure. Future studies are encouraged to detect if the other circular external skeletal Ilizarov components could be responsible for implant loss..

IX.3.Resumos em Eventos

2000
Aburaya, J. H.; Tabacniks, M.H. WMELMAK - Programas para conversão de espectros multicanal, registro e controle da aquisição de dados. VIII Simpósio Internacional de Iniciação Científica da USP, São Carlos, SP.

Resumo: WMELMAK é um conjunto de rotinas e programas para microcomputador, escritas em Visual Basic, que permitem a rápida e completa conversão de espectros multicanal entre os formatos mais utilizados nos programas de aquisição e análise de espectros multicanal. O conjunto é composto por dois programas: WCONV é um programa auxiliar de aquisição de espectros que armazena no próprio espectro os principais parâmetros experimentais, utilizando para isso os primeiros 25 canais (em geral desperdiçados e sem informação) de forma que, nas conversões entre formatos seja possível recuperar as informações para a construção dos respectivos cabeçalhos. WCONV também permite imprimir e gravar um relatório com dados dos espectros e condições experimentais. WMELMAK é um programa auxiliar que permite a conversão e ediçao de cabeçalhos de espectros. Ambos os programas têm rotinas orientada ao objeto e permitem a incorporação de novos formatos pela simples inclusão das rotinas de leitura e gravação correspondentes. Os formatos atualmente reconhecidos são: *.SPE (espectros de raios x para análise pelo programa AXIL), *.RBS (formato binário usado pelo programa RUMP), *.DAT (dados em coluna ASCII), *.SNR (formato de entrada do programa SIMRA).

2001
Aburaya, J. H; Tabacniks, M.H. WMELMAK - Programas para conversão de espectros multicanal, registro e controle da aquisição de dados. XXIV Reunião de Trabalho sobre Física Nuclear no Brasil, Águas de Lindóia, SP.

2002
Aburaya, J. H.; Tabacniks, M. H. Thin film beam monitor for integrated charge control. Reunião de Trabalho sobre Física Nuclear no Brasil, São Pedro, SP.

Abstract: In thin film PIXE (Particle Induced X-Ray Emission) analysis, the integrated charge of the beam is used to normalize the spectra, and also for absolute quantification of the measured elements. Using H+ beams, the target itself assures total beam ionization and, with a well designed faraday cup, one is able to measure the integrated charge with accuracy better than 3%. In thick target PIXE analysis, where the beam is totally stopped in the target, integrated charge must be measured on the target itself and depends on many experimental conditions like target to beam angle, electric polarization, and surface conditions. There are many solutions to get an accurate charge measurement on thick target PIXE analysis. This work presents the design and tests of a compact RBS like beam counter composed of a thin film holder and a surface barrier detector. The thin film is a 37 ug/cm2 gold layer deposited on a self-standing, 50 ug/cm2 thick carbon foil mounted at 45o to the beam. A 12 mm surface barrier detector, perpendicular to the beam, measures the scattered beam particles. The spectrum was firstly monitored with a multichannel, but in the final setup the data will be collected using only an SCA and a counter. The thin Au/C foil and the SB detector share the same mechanical assembly and can easily be mounted in any vacuum chamber and position. The film is thin enough not to change beam energy or energy spread and the assembly is made in such a way as to protect the thin foil from breaking during vacuum operations. Interference due to carbon uptake was avoided selecting only the gold peak in the spectra. The setup has been tested with different combinations of beam and beam energies and the experimental data agreed perfectly well with regular Rutherford scattering theory.

2003
Aburaya, J. H.; Rizzuto, M. A.; Added, N.; Tabacniks, M. H. X-ray Production Yield in Standardized Thick Target PIXE. XXVI Reunião de Trabalho sobre Física Nuclear no Brasil e V Latinamerican Symposium on Nuclear Physics, Santos, SP. Programa e Resumos, vol. 1 (2003) 33-33. Submitted to the 10th International Conference on Particle X-ray and its Analytical Application (PIXE 2004).

Abstract: Thin film PIXE (Particle Induced X-ray Emission) analysis is routinely used at the Institute of Physics of the University of Sao Paulo since the 80's. For quantitative analysis, the thin film x-ray production yield of the PIXE-SP setup is calibrated with mono-elementary evaporated standards, and fitted with a first principles function, with 3To overcome some of the difficulties in TTPIXE analysis, a matrix standardization is proposed in which powdered samples are diluted up to a maximum amount in known matrixes (like graphite, boric acid, etc.) while keeping the energy loss and the self absorption of the target almost unchanged. At the same time, a scheme is proposed where TTPIXE yields are calculated applying a pre-determined thick target correction factor to the thin target PIXE yields. This enables the use of the already well known thin film x-ray yields for thick target analysis. Using the stopping power model from Ziegler (1985), the ionization cross-section model from Johansson and Johansson (1976), and X-ray attenuation coefficients generated by XCOM - Photon Cross Sections on a Personal Computer, Berger and Hubbell (1998), a software was developed, that calculates the TTPIXE x-ray yields and the thick target correction factor, for any given and pre-determined matrix. The program also allows to test the effect of "contaminating" the matrix with known amounts of selected elements and to compute the change in the x-ray yields. This estimates the overall effect on the calculated results, of small changes in target composition and the limits of the proposed scheme, as tests the effects of changing the parameters library, e.g. stopping powers, cross sections, etc. A close inspection of the thick target correction factor, as a function of atomic number, shows a clear dependence on the x-ray absorption coefficients for low Z elements while being more sensitive to the stopping power for high Z elements. For a given beam and beam energy, the high Z thick target correction factors converge to the same value, regardless, of matrix composition.

2004
Falla-Sotelo, F.; Rizzuto, M. A.; Tabacniks, M. H.; Added, N.; Barbosa, M. D. L.; Aburaya, J. H. Analysis and discuss of trace elements in teeth of different animal species. XXV Reunião de Trabalho sobre Física Nuclear no Brasil, Santos, SP.

Abstract: In the search for a replacement of human teeth in laboratory classes and tests, a joint project between the School of Dentistry and the Institute of Physics of the University of Sao Paulo, was established to measure trace element concentrations in dentine and enamel of human, bovine and swine teeth. Proton Induced X-Ray Emission-PIXE technique [1] was used for determination of these elements. Samples consisted of small noncarious fragments of teeth. Special care was taken during the extraction procedure and posterior manipulation in order to preserve their nature. The collected teeth e.g. human molars, bovine incisives and swine molars (control group) were divided in three groups (n=10), sterilized with one autoclave cycle, sliced with a diamond saw and stored in dry air at 4oC until analysis. The PIXE measurement of the samples was performed in the Ion Beam Material Analyses Laboratory (LAMFI) of the Physic Institute of the University of Sao Paulo. Samples were irradiated using a 2.4 MeV proton beam and a Si(Li) X-ray detector with a "funny filter" made of Mylar (370 nm thick, 40% hole and a plain Mylar 30 nm thick). This method allowed the detection of major and trace elements down to a ppm level. Trace element concentrations were corrected for thick target PIXE analysis for a hidroxyapatite matrix using an in home developed program, CLARA [2]. Enamel is the hardest mineralized tissue in the human body. The mineral phases of tooth enamel are mostly hydroxyapatite crystals Ca10(PO4)6(OH)2 with incorporated trace elements. Trace elements such as Cu, Zn, Cr, Mn, Fe, Sr, Sn and Ba were measured using PIXE in human, bovine and swine enamel and coronal dentin and were compared for the first time. Our results show very little differences between the trace element concentration in dentine and enamel of the three animal species.

2004
Aburaya, J. H.; Silva, E. D.; Ribas, R. V. CAMAC ADC module to PC parallel port. XXV Reunião de Trabalho sobre Física Nuclear no Brasil, Santos, SP.

Abstract: CAMAC is the acronym for Computer Automated Measurement and Control. Its standardized modular instrumentation and digital system, dened in ANSI/IEEE Std 583-1982, with specification maintained by ESONE (a multi-national committee representing European nuclear laboratories) and NIM (US National Bureau of Standards), is commonly used to data acquisition and signal treatment in nuclear physics research. The standardization of mechanical, electrical and signal interfaces converged to a mounting unit denominated CAMAC crate, that includes a dataway and conforms to the requirements. CAMAC crate has a controller that controls up to 23 functional single-modular plug-in unit. All signal tracks in the dataway is controlled by a NAF (N=unit number, A=sub-address and F=valid-function) instruction. In this work, we present a device that can control one single CAMAC module without need of the CAMAC crate. It will be used in a simple multi-parametric data acquisition, based on the octal ADC, model AD811 made by EG& G Ortec, with 11-bits resolution. The controller and computer interface was made using two commercial microcontrollers PIC16F628A by Microchip, that satisfactorily supply CAMAC instructions time requirement, and couples to the PC/AT enhanced parallel communication port (ECP). The first microcontroller generates the CAMAC cycle signals (Z, N, A, F and S1/S2 strobes) and handles the interrupt CAMAC LAM (Look-At-Me) request. The second one controls the read-out and data transfer between the CAMAC module and the ECP port. Both microcontrollers are RISC-architecture microprocessors. Using the same 20-MHz clock circuit, it makes possible 200 ns per synchronous instruction, permitting the read out of all eight ADCs within 16 s of the LAM interrupt. The next conversion (LAM) will occur at least 80 ns later, due to the constant conversion time of the ADC. During this ADC dead-time, transfer of all 16 bytes of data to ECP can be performed (about 300 kB/s). The use of the standard printer port makes the interfacing very simple and this single CAMAC module may be easily interfaced with any computer that has only an ECP (e.g. laptop), as a CAMAC portable device. The CAMAC bus-lines, as well as the device electrical schematic and microcontrollers assembly programs will be described. In a future version of the controller, the printer-port interface will be replaced by the USB (Universal Serial Bus) with advantages of higher-speed data transfer, plug-and-play, automatic configuration, etc.

2005
Silva, R. A.; Aburaya, J. H.; Ribas, R. V. Desenvolvimento de um módulo CAMAC para geração de disparo de eventos. XIII Simpósio Internacional de Iniciação Científica da USP, São Carlos, SP.

Resumo: O presente trabalho teve como objetivo formular e desenvolver um módulo baseado no padrão CAMAC IEEE, que define um sistema modular avançado para o uso em aquisição de dados e controle, capaz de otimizar o processamento de uma grande quantidade de dados esparsos em ADCs, como no caso do sistema de aquisição de dados do Laboratório Pelletron. Para a implementação do padrão CAMAC foi proposta a utilização de um microcontrolador da Microchip modelo PIC18F452 devido a seu baixo custo, alta performance, 33 I/Os configuráveis como entrada ou saída, processamento de até 40Mhz, 1,5 kb de RAM. Então foi construído um circuito em lógica TTL composto por Latches (74LS373), Schmitt trigger inverters (74LS14) e conversores TTL/ECL (MC10H124), ECL/TTL (MC10H125) e o microcontrolador (PIC18F452). Desenvol-vendo-se a primeira parte do circuito com um clock de 40 Mhz para o microcontrolador e somando os tempos de propagação de cada latch e inversores, consegui-se um tempo de processamento externo na ordem de 200ns sendo que será necessário para o funcionamento do módulo uma precis ão na escala de microsegundos. Após os testes realizados com o microcontrolador, um protótipo final está sendo constru ído no qual ainda é necessário concluir os circuitos conversores de sinais ECL/TTL e o desenvolvimento do firmware do microcontrolador que será de capaz de produzir um padrão de bits para classificar os diferentes tipos de eventos no experimento otimizando assim o processamento.

2005
Aburaya, J. H.; Added N.; Rizzuto M. A.; Tabacniks, M. H. X-ray Production Yield in Standardized Thick Target PIXE. 17th International Conference on ion Beam Analysis, Sevilla, Espanha.

2006
Santos, P. R.; Added, N.; Aburaya, J. H.; Rizzutto, M. A. Estudo da Correlação entre a Razão S/Ca e a Temperatura dos Ossos. XIV Simpósio Internacional de Iniciação Científica da USP, São Carlos, SP.

2006
Santos, P. R.; Aburaya, J. H.; Rizzutto, M. A.; Added, N. Estudo da Correlação entre a Razão S/Ca e a Temperatura dos Ossos. III Encuentro Sulamericano de Colisiones Inelásticas en la Materia, Buenos Aires. Proceedings of the III Encuentro Sulamericano de Colisiones Inelásticas en la Materia, vol 1 (2006) 71-71.

2006
Silva, R. A.; Ribas, R. V.; Aburaya, J. H. Development of a CAMAC Event-trigger Module. International Nucleus-Nucleus Conference, Rio de Janeiro, RJ.

Abstract: This work describes the development of a CAMAC [1] Module to be used as a master trigger and to perform event classification in the Data Acquisition System for our tandem accelerator laboratory. Typical events in that system consist of a few (4-10) ADCs/TDCs triggered out of a considerably larger number of modules (30-40). The event classification module allows the acquisition program to know in advance which modules to scan for data. The master trigger section of the module provides also an output NIM busy pulse, corresponding for the overall dead time of the system for each event. The module was built using a low-cost microcontroller Microchip PIC18F452 [2, 3] with thirty-three full-duplex I/O ports. The 40 MHz clock used allowed the system to perform I/O cycles within 100 ns, necessary to satisfy the CAMAC standard. An assembly based firmware was written and the coupling to the system was made with a TTL/ECL [5] buffer which converts the logics of the PIC18F452 to NIM standard. The TTL/ECL buffer coupling was tested and revealed to be satisfactory, and the firmware controlling the I/Os was able to communicate with the CAMAC controller module, identifying and replying to the signal cycles (N, A, F, B) and generating a LAM (Look-At-Me) request. The final tests are being performed to adjust several logic-electrical parameters involved.

2006
Barbosa, M.D.L.; Tabacniks, M.H.; Aburaya, J. H.; Nunes, C.; Added, N. Characterization of the 70kV Ion Implanter. International Nucleus-Nucleus Conference, Rio de Janeiro, RJ.

Abstract: Since 70's ion implantation (IO) is being used to modify physical and chemical properties of materials to dope semiconductors in electronic devices, to passivate metallic surfaces to protect against oxidation, and to improve mechanical resistance of polymers. In the last years, IO is also being used to modify medical and biomedical materials, and the benefits of these modified structures, e.g. biocompatibility, hardening, and their e®ects in the organisms, are being intensely studied. To change surface properties, accelerated ions or charged molecules with energy of dozens of keV to some MeV can be used. These energetic particles lose energy in matter in two major ways: electronic and atomic collisions. Electronic collisions are described in terms of electron ejection or atomic excitation and are the ¯rst process of energy loss while creating a hot plasma channel along the beam trajectory in the material. Nuclear collisions involve discrete energy losses and are responsible for creating defects and disorder in crystalline materials or breaking polymer chains. In all cases these processes are dependent of beam energy, atomic mass and atomic number of both, the incoming ion and the irradiated material. Two ion implanters, with 300kV and 70kV maximum voltage of acceleration, whose ion sources allow extraction of atoms and molecules from gas and solids, were donated to the Physics Institute of the University of Sao Paulo (IFUSP) by the Hahn-Meitner Institut (HMI), Berlin, Germany. At IFUSP, the assembly and installation of the 70kV Ion Implanter took six months to be completed. Electronic controls and vacuum equipments were tested, fixed and calibrated, and some mechanical modifications and layout rearrangements were accomplished. Here we present the results of the first runs of the 70kV Ion Implanter used for modification of some materials with various beam energies and doses. Beam parameters (current, density) and ion optics (lens) characteristics were carefully studied. The ion source presently installed, a cold cathode, uses gas to generate positive ion beams, and the ions already extracted were He+, Ar+, Ne+ and Xe+. It was observed that the intensity of the beam current at the target was energy dependent. Higher energies produces higher beam current, and the maximum value was close to 50 ¹A. For the present setup, the high voltages applied to pre-acceleration, electrical lenses and post-acceleration were optimized. An aluminum sample holder that accommodates several different samples, and also permits current measurements was developed. A tantalum collimator near to the sample holder defines an electron suppressor and also determines the implanted area. Several samples were used for the ion implantation: carbon, silicon and titanium. Many energies (10 - 60 keV) and doses (1014 - 1017 ions/cm2) were tested, and the correspondent simulations were calculated with TRIM software. The implanted samples were analyzed by RBS (Rutherford Back Scattering) and SIMS (Secondary Ions Mass Spectroscopy) to con¯rm the simulated results.

2006
Santos, P.R.; Aburaya, J. H.; Added, N. Measurements of Sr/Ca in Bones to Evaluate Differences in Temperature. International Nucleus-Nucleus Conference, Rio de Janeiro, RJ.

Abstract: Analysis of the Sr/Ca ratio in aragonite (CaCO3) from sea shells and coral skeletons were used for precise surface sea temperature measurements, as shown in studies comparing measurements of satellite and ship readings [1]. In this work we measured strontium and calcium in hydroxyapatite, (Ca10(PO4)6(OH)2), from teeth and bones to correlate Sr/Ca ratio with body temperature using the hypothesis that the substitution of calcium by strontium happens to other crystalline calcium compounds and they also depend on temperature. For every vertebrate, independent of its thermoregulation pattern (endothermic or ectothermic), the internal temperature varies along the body. Usually the warmest parts are the parts closer to the heart and to the brain, and the coldest are the extremities, like feet. One interesting application is to differ warm-blooded animals from cold-blodded ones just by measuring Sr/Ca ratio in their bones. A 2.4 MeV proton beam was used in PIXE beam line at LAMFI-USP to irradiate human, bovine and swine teeth (enamel and dentine) and crocodile bones. Emitted X-rays were collected using Si(Li) detectors (150eV @ 6.4 keV). Quantities of strontium and calcium were normalized by the number of incident particles (charge), thin film PIXE yields and correction factors for thick targets. In results of human's, bovine's and swine's teeth irradiations, separated groups can be observed, one for each species, in dentine and enamel samples. However Sr/Ca ratio has an opposite tendency when compared with coral skeletons and sea shells result, showing that probably other parameters can hide temperature effects. A parameter that certainly influences Sr/Ca ratio is feeding habits [2]. So, to eliminate feeding effects, we decided to compare Sr/Ca from bones from the same individual. First bones measured were from a crocodile, that is a cold-blooded animal. The pieces irradiated were from the crocodile's tail, vertebral column and leg. Crocodile's results have the same behavior as sea shells and coral skeletons. Lower values of Sr/Ca closer to heart region and higher values at the extremities. As a example of a warm-blooded animal, dog bones were chosen to be analyzed and compared with crocodile results.

2006
Added, N.; Rizzutto, M.A.; Campos, P.H.O.V.; Carmignotto, M.A.P.; Curado, J.F.; Delgado, A.O.; Medeiros, F.H.M; Santos, P.R.; Barbosa, M.D.L; Tabacniks, M.H.; Lima, A.R.; Silva, A.; Aburaya, J.H.; Santos, S.B.; Iwai, P.V.B.; Kawai, C.A.; Maranhão, W.C.A.; Marino, R. Facilities and Techniques Used in Recent Studies of GFAA-USP. International Nucleus-Nucleus Conference, Rio de Janeiro, RJ.

2007
Facó, L.; Aburaya, J. H.; De Zoppa, A.L.V. Avaliação da Morfologia Anatômica e das Dimensões do Osso Terceiro Metacarpiano Equino por Meio de Dissecação e Medição. XV Simpósio Internacional de Iniciação Científica da USP, Pirassununga, SP.

2007
Kashinskiy, D.; Perego, C.; Figueiredo, C.M.D.; Fagundes, L.M.; Aburaya, J. H.; Schnitter, U.; Terassi, J.C.; Silva, E.D.; Jorge, F.O.; Added, N.; Suaide, A.A.P.; Ribas, R.V. The Super-buncher Unit of the LINAC accelerator. XXX Reunião de Trabalho sobre Física Nuclear no Brasil, Águas de Lindóia, SP.

Abstract: The super-buncher is the first cryogenic element of the Linac accelerator which is under construction at the Nuclear Physics Department (USP). Most of the basic mechanical parts of this device have already been constructed and assembled. Some have been re-designed in order to improve the performance of this unit. The last components are being manufactured and the whole system, including the superconducting resonator soon will be fully assembled for the preliminary tests. For these tests the fast-tuning system is delayed in respect to the others, specially for difficulties in finding the necessary components, but we believe to have these problems solved, and these devices will also be available soon. A fine cleaning procedure should be carried in the whole system, in particular inside the resonator, before the cryogenic tests can be performed. For the initial cooling tests, we plan to have manual filling of the coolers in the cryostat, since the cryogenic distribution lines for all parts of the Linac are not operational yet. If necessary, the beam can be transported until the super-buncher, because all elements for the transport of the beam between the tandem and the cryostat are mounted and operational. Electronics to beam inspection and monitoring for this section of the accelerator is now being developed and assembled.

2008
Crispim, R., Pereira, C. A. M., Frazao, P. J. R., Aburaya, J. H., Zoppa, A. L. V. Método de Avaliação de Propriedades Mecânicas do Tecido Ósseo Equino. VIII Congresso Brasileiro de Cirurgia e Anestesiologia Veterinária, Recife, PE.

Resumo: Testes mecânicos de ossos, in vitro, são utilizados para determinar suas propriedades biomecânicas, cujos resultados são importantes adjuntos para o desenvolvimento de implantes metálicos e protocolos de fixação de fraturas. Atualmente, segundo a literatura, são utilizados ossos inteiros para realização destes testes, contudo os ossos apresentam geometria complexa e são submetidos a diversos padrões de força levando a diversificados padrões de tensão e deformação. Estas variáveis sugerem que para avaliarem-se as propriedades mecânicas do tecido ósseo devem-se utilizar amostras de tamanho padronizado, evitando, assim essas variações geométricas. O objetivo desse trabalho foi determinar as propriedades biomecânicas do tecido ósseo compacto e trabeculado de diferentes regiões do terceiro metacarpiano equino submetidas à teste de compressão no sentido próximo-distal. Foram utilizadas 30 peças, sendo 15 metacarpianos direitos e 15 esquerdos. A partir dessas peças foram coletadas duas amostras de osso compacto da diáfise média, uma no córtex lateral e outra no medial. E ainda duas de osso trabeculado, uma da epífise proximal e outra da epífise distal. Foram confeccionados corpos de prova de 12 x 6 mm, utilizando-se serra de mesa e serra copo (trefina). Antes dos ensaios esses corpos foram polidos para corrigir imperfeições na superfície de aplicação da carga. Logo após a confecção, estes corpos de prova foram submetidos ao teste de compressão próximo-distal em máquina de ensaios biomecânicos. A partir destes ensaios obtiveram-se valores de tensão máxima, deformidade relativa e de módulo de elasticidade do tecido ósseo compacto e trabecular, dessas regiões. Esse método de avaliação do tecido ósseo se mostrou de fácil utilização, permitindo determinar as propriedades mecânicas do tecido ósseo de diferentes locais do terceiro metacarpiano submetidos a cargas de compressão, sem a interferência de forças de flexão decorrentes da geometria do osso, que foram observadas em ensaios piloto. Verificaram-se também diferenças nas propriedades mecânicas entre o tecido ósseo compacto do córtex lateral e medial e, também do tecido ósseo trabeculado da epífise proximal e distal. A determinação e padronização de uma metodologia de avaliação do tecido ósseo permitirão avaliar em projetos futuros a influência de fatores como alimentação, idade e treinamento, nas propriedades mecânicas do tecido, sem que ocorra interferência de complexos padrões de força gerados pela geometria do osso.

2008
Faco, L., Frazao, P. J. R., Selim, M. B., Aburaya, J. H., Zoppa, A. L. V. Avaliação da Morfologia Anatômica e das Dimensões do Terceiro Metacarpiano. VIII Congresso Brasileiro de Cirurgia e Anestesiologia Veterinária, Recife, PE.

Resumo: O terceiro metacarpiano é uma estrutura de interesse devido ao grande número de lesões ao qual está sujeito. O objetivo deste trabalho foi à dissecação de peças anatômicas e mensuração das porções relativas do osso; a comparação entre as medidas obtidas com o paquímetro, e as imagens de tomografia e radiografia. E a correlação entre essas medidas e as características dos animais. Utilizaram-se 29 pares de terceiro metacarpiano dissecados e mensurados com paquímetro e por meio de imagens radiográficas e tomográficas. Não houve correlação entre, peso e espessura proximal e distal da porção cortical das peças, assim como entre idade e espessura de cortical nas regiões distal e proximal. Entre os valores de espessura média de epífise proximal e distal dos membros direitos e esquerdos houve correlação positiva, o que sugere que o membro direito tende a apresentar maior espessura se comparado ao esquerdo do mesmo animal. Os animais alimentados com ração e feno (66%) apresentaram maiores áreas de medular, espessura de cortical, espessura de porção medular e maior densidade óssea. Com relação à função, ressalta-se que 31% destes animais eram utilizados em esporte, sendo que dois destes não recebiam alimentação diferenciada, e exatamente estes não se encontravam no grupo com os maiores valores de área de porção medular, espessura das regiões cortical e medular, e densidade óssea. Após análise dos resultados pode-se verificar que os animais de esporte e com melhor alimentação apresentaram as maiores medidas, e que as mensurações realizadas por meio de radiografia e tomografia são tão fidedignas quanto às reais dimensões dos ossos. Estes resultados sugerem que valores destas medidas obtidas por meio de exames de imagem podem ser úteis na avaliação dos animais quando analisados conjuntamente com o tipo de manejo e função.

2008
Selim, M. B., Aburaya, J. H., Crispim, R., Mota, T., Vechiato, T. A. F., Zoppa, A. L. V. Avaliação da Composição Química do Osso Terceiro Metacarpiano de Eqüinos. VIII Congresso Brasileiro de Cirurgia e Anestesiologia Veterinária, Recife, PE.

Resumo: O terceiro osso metacarpiano eqüino é uma estrutura de interesse devido ao grande número de lesões ao qual está sujeito. Tal fato leva a grandes perdas financeiras para criadores, como gastos com tratamento e reabilitação. Assim, justifica-se o estudo de sua estrutura anatômica, dimensões e composição elementar, para o aprimoramento de técnicas de diagnóstico, tratamento e prevenção de lesões. Neste trabalho foi determinada a composição macro elementar óssea, Ca e P, de 30 pares de terceiro metacarpiano equino provenientes do Serviço de Patologia (FMVZ/USP) e sua correlação com idade, sexo, peso, raça, manejo alimentar e função destes animais. A análise da composição macro mineral foi feita através da técnica de espectroscopia PIXE (Particle Induced X-ray Emission), disponível no Lab. de Análise de Materiais por Feixes Iônicos (IF/USP). As concentrações médias de Ca e P foram de 205 ± 62 mg/g e 97 ± 32 mg/g, respectivamente, compatíveis com valores da literatura. A relação [Ca]/[P] encontrada foi de 2,12 ± 0,13, indicando que a proporção entre o cálcio e fósforo no osso é constante e aproximadamente igual à razão 2:1. A análise estatística dos dados, utilizando as ferramentas do Minitab, mostrou normalidade para todo o conjunto de medidas experimentais (p < 0,05). Na avaliação entre animais com atividade física intensa (n = 16), e os animais com atividade física leve (n = 14), verificou-se que a quantidade de material mineralizado para o primeiro conjunto, representado pela [Ca], foi de 222 ± 57 mg/g, e para o segundo, de 179 ± 47 mg/g, mostrando a existência de correlação estatística entre o depósito de material mineral e a função exercida pelos animais. Estes resultados serão subsídios para estudos acerca de possíveis correlações com enfermidades de origem fisiológica ou deficiência nutricional, frente à casuística de fraturas e outras afecções do aparelho locomotor eqüino.

2008
Selim, M. B., Aburaya, J. H., Zoppa, A. L. V. Avaliação da Composição Macro Elementar de Tecido Ósseo Eqüino. XV Simpósio Internacional de Iniciação Científica da Universidade de São Paulo, Piracicaba, SP.

2009
Rangel, R.C.C.; Benetello, N.; Rangel, E.C.; Cruz, N.C.; Tabacniks, M.H.; Aburaya, J. H. Study of Calcium - Containing Films Deposited under Ion Bombardment. XXXII Encontro Nacional de Física da Matéria Condensada, Águas de Lindóia, SP.

Abstract: Nowadays there is an intensive research for superficial modifications resulting in improved bioactivity of artificial materials. The common procedures employed for this improvement consist in coating the material with hydroxyapatite (HA) or increasing the spontaneous precipitation of HA induced, for instance, by a calcium phosphate layer. Hydroxyapatite has chemical composition and crystalline structure similar to bone, favoring the growth of osteoblasts and, consequently, accelerating bone formation. In this work, Plasma Immersion Ion Implantation and Deposition technique, PIIID, has been applied to deposit calcium-containing films onto different substrates for a posterior study on the nucleation and precipitation of calcium phosphate. It has been used a system comprised by a cylindrical stainless steel vacuum chamber fitted with two parallel plate electrodes. The bottom electrode was also used as a substrate holder. Samples have been exposed directly to plasmas established by the application of radiofrequency power (13.56 MHz, 100 W) to the upper electrode in a atmosphere composed by argon and vapor of a solution of 1:27X10-2 mol of Ca(NO3)2:4H2O diluted in 10 ml of isopropyl alcohol. Ion implantation has been performed applying 2400 V negative pulses (299 Hz and 30 us) to the substrate holder. The vapor proportion, Rvap, in feed ranged from 50 to 100% keeping the total pressure constant at 5.71 Pa. Films thicknesses have been measured by profilometry while contact angle and the surface energy were evaluated from data obtained with an automated goniometer, using water and methylene iodide as probe liquids. Chemical composition and Rutherford backscattering spectroscopy, RBS, and Fourier transform infrared spectroscopy, respectively. It has been observed that the films are nearly 20 nm thick and the highest contact angles ( 74 degrees) were obtained with films deposited with Rvap equal to 85 and 95 percent, while the lowest value, 67 degrees, was obtained with Rvap = 70%. RBS analyses revealed that the PIIID was efficient in the incorporation of the calcium in the samples.

2009
Leistenschneider, E.; Lepine-Szily, A.; Lichtenthaler, R.; Silva, E.D.; Aburaya, J. H. A Solenoid Automatic Controlling and Monitoring Device with RS-232 Optocoupled for RIBRAS. XXXII Reunião de Trabalho sobre Física Nuclear no Brasil, Águas de Lindóia, SP.

Abstract: RIBRAS is a double superconducting solenoid system able to produce and focus light radioactive ion beans, being the first facility of its category in the Southern Hemisphere. Since its installation, the solenoids have been manually operated from the Experimental Room of the Pelletron Laboratory (IF-USP), needing interruptions of elapsing experiments to change its control parameters, such as the electrical current. Moreover, the monitoring of the cryogenic liquids behavior (liquid Helium and Nitrogen) that maintain the superconducting properties has also being manually done by the reading of level and temperature values and their writing on a notebook. This process depends on the regular presence of technicians and researchers, as well as on the laboratory not being used by other research groups. Consequently, the data amount reveals temporal irregularities that compromise the safety in case of a occasional leak. Our solution consists on the development of a full-duplex system able to receive a RS-232 signal (communication standard signal of the six solenoid controlling and monitoring modules), convert it in electrical current pulses (to reduce losses due to distance), and its reconversion in a RS-232 signal by an optical coupler. Then we have the OPTO-RIBRAS device: RS-232 standard in both ends that allow communications over 50 m with local grounding isolation by the order of 1 teraohm and dielectrical resistance of 5300 V RMS (accordingly to the used component specification). The communication is established by a USB/serial port available in a computer in the Control Room that, through a software developed under Linux, send commands, recognizes the answers and stores information about the solenoids in a digital database. Continuously monitoring the RIBRAS System, the software can also alert the responsible crew about occasional anomalies by sending automatic e-mail messages. Besides that, it can optimize the time during a experiment, dispensing the manual control.

2011
Aburaya, J.H.; Tabacniks, M.H. Biocompatibility of Modified Titanium by BF2 and P Ion Beam Implantation. IN 2011 - Latin American Osseointegration Congress, São Paulo, SP.

Abstract: Titanium is considered a biomaterial (biocompatible material) due to its low reactivity and the great stability of its surface native oxide layer. With excellent mechanical properties, titanium is widely used as bone substitutes and dental implants. Aiming to contribute for the development of new surfaces to promote osteoblastic cell grow, two ion-beam-modified titanium samples were compared with two commercially available surfaces: polystyrene treated for cellular cultures (PC), and regular titanium used in dental implants (TI). The modified titanium samples were ion beam implanted with 30 and 77 keV phosphorous and BF2, respectively. All surfaces were employed for in vitro assays using cultures of osteoblastic cells (MG-63). The Phosphatase Alkaline Enzymatic Activity (ALP) was measured and associated with the mineralized bio-film formed by the differentiated cells. The concentration of calcium and phosphorus in the mineralized bio-film was measured by Proton Induced X-ray Emission, PIXE. Scanning Electron Microscope images were used to access the bio-film homogeneity and integrity. Contact angle measurements were used to characterize the wettability of the surfaces and the resulting bio-film. In spite of being more hydrophilic, the surfaces PC and TI formed of a less homogeneous bio-film than the PT and BFT surfaces, which were less hydrophilic. The ALP in the cell culture medium indicated greater consumption than secretion for PC and TI, while for PT and BFT accumulation of ALP was observed. Concentrations of calcium and phosphorus were greater for PC and TI samples. The four surfaces can be considered biocompatible (not cytotoxic) due to mineral bio-film formation and enzymatic activity measurements.

2012
Added, N.; Aburaya, J.H.; Gasques, L.R.; Guimaraes, V.; Kashinskiy, D.; Medina, N.H.; Silva, E.D. News in the Pelletron-Linac Project. XXXV Reunião de Trabalho sobre Física Nuclear no Brasil, Maresias, SP.

Abstract: Several steps were accomplished in the Pelletron-Linac Project since its beginning. In order to discuss the present situation we will divide the project in the following topics: accelerator, beam optics, refrigeration systems and infrastructure. In a general basis, all important pieces of equipment were purchased for each topic and most of them are mechanically installed in the accelerator area and some are fully operational. In this work we will discuss in more detail each topic with a special attention for the efforts to allow the use of the super-buncher cryostat (in first cold condition) to improve the time resolution of the bunched beam.

2015
Campos Neto, M.F.; Vanrell, J.P.; Aburaya, J.H. Lesões Causadas por Disparos de FUZIS - uma Pesquisa de Campo. VII Simpósio Forense - IPEBJ / FSI Brasil, Ribeirão Preto, SP.

Resumo: INTRODUÇAO: No Brasil, atualmente, o uso de FUZIS (uso restrito das Forças Armadas) têm sido cada vez mais freqüente, como aparece diariamente noticiado na mídia, uma vez que estas armas são utilizadas em assaltos aos bancos, postos de gasolina e até em disputas pelos pontos de vendas de drogas pelo narcotráfico nas grandes metrópoles. Entretanto, não aparecem descritas na literatura especializada algumas das características técnicas encontradas impressas nos ferimentos causados pelos projéteis de Alta Energia com referências às distâncias dos disparos. OBJETIVOS: Obter documentação fotográfica das características médico-legais encontradas nas lesões de ENTRADA (de Alta Energia) das perfurações causadas pelos armamentos (FUZIS 5,56 mm e 7,62 mm) com distâncias pré-estabelecidas. METODOLOGIA: os testes foram realizados no estande de tiro do Exército Brasileiro - 2º BFron (Batalhão de Fronteira), com disparos efetuados distantes dos alvos em aproximadamente 100, 50, 20 e 10 m. Os autores ainda consideraram que, como os ensaios foram feitos em tecidos desvitalizados, deveriam ser eliminados do rol das características específicas das lesões, os itens auréola equimótica e orla de contusão. Atiradores: um oficial do Exército Brasileiro - atirador de Elite ("Sniper"); três atiradores experientes da Força Nacional e um agente da Polícia Federal (identidade não autorizada). Armamentos utilizados: Fuzil de assalto Marca IMBEL; calibre 5,56 X 45 mm, com cano curto; Capacidade: 30 tiros (carregador padrão STANAG, o mesmo dos M16/AR15); Velocidade do projétil na boca do cano: 950 m/seg; Cadência de tiro: 900 tiros/min - armamento de uso restrito; Fuzil: Modelo AGLC; Marca IMBEL; Tipo: Calibre 7,62 x 51 mm; Operação: Ação Mauser; Comprimento do cano: 609 mm (24 polegadas); Capacidade: 5 tiros no carregador + 1 na câmara; Mira: Telescópica ("Sniper"); Velocidade do projétil: 820 m/seg (boca do cano) - armamento de uso restrito das Forças Armadas. Os critérios das distâncias dos disparos realizados foram idênticos para os dois fuzis, com aproximadamente 100 m, 50 m, 20 m e 10 m. Munições: marca CBC, Calibre 5,56 mm x 45 mm, com encamisamento comum total em metal amarelo e formato pontiagudo (ETPP), NOVAS DE FÁBRICA; marca CBC, Calibre 7,62 mm x 51 mm, com encamisamento comum em metal amarelo e formato pontiagudo com base cônica (ETPP) > munição NOVA DE FÁBRICA (uso restrito). Peças animais: Usadas cabeças de porcos (em número de 10), da raça Large White, com a pele branca, sem pelos e cuidadosamente resfriadas em câmaras frias. NOTA TÉCNICA > todas as peças orgânicas (cabeças de porcos) foram adquiridas no AÇOUGUE. RESULTADOS: finalmente, os ferimentos causados pelos PAFs de Alta Energia revelaram variantes significativas nos Orifícios de ENTRADA. Não consideramos os Orifícios de SAÍDA desses projéteis, pois realmente o que os autores almejam é que fiquem "marcados nas mentes" dos leitores os tipos de lesões deixadas impressas na pele. CONCLUSÕES: a pesquisa de campo realizada, a partir de agora, contribuirá de forma direta no desempenho dos trabalhos dos peritos criminais em áreas de crimes com envolvimento de FUZIS e mais, questionará em parte o que já foi descrito até hoje nas obras técnico-periciais.

2016
Campos Neto, M.F.; Vanrell, J.P.; Aburaya, J.H.; Puertas Alves, A.P. Nos IMLs - Uma Solução Simples para Evitar Exumações Desnecessárias. II Congresso Paulista de Medicina Legal e Perícias Médicas, São Paulo, SP.

Resumo: INTRODUÇAO: A maioria das identificações dos corpos de desconhecidos que são encaminhados ao IML de qualquer região do Brasil é feita por familiares, podendo haver erros por dolo ou por outros fatores, como a emoção momentânea. A documentação nem sempre tem fotos e quando há putrefação, a identificação não é possível nem com a presença de uma foto. Após a liberação do corpo, havendo erro no registro da primeira identificação para a liberação do corpo para velório, impõe-se exumação e necropsia para colheita de material para identificação laboratorial. A retificação documental deve ser precedida desta providência. OBJETIVOS: Propor uma alternativa simples e econômica. Embora possam ser colhidas as impressões digitais até mesmo de cadáveres em putrefação, o exame de DNA é o mais aceito pelos Operadores do Direito. A desgastante exumação e colheita de material poderiam ser substituídas por um procedimento simples e praticamente sem custos. RAZÕES FUNDAMENTADORAS: As falsas identificações são freqüentes em qualquer serviço. No IML de Cáceres-MT, um dos autores do trabalho tem inúmeros casos desta natureza. Houve caso em que as pessoas eram parcialmente homônimas, diferindo em um sobrenome – um era Silva e outro Santos, e os prenomes e sobrenomes maternos idênticos. A correção foi trabalhosa, onerosa e com reclamações pelos familiares. METODOLOGIA: como acontecia em Cáceres-MT e atualmente continua na maioria dos municípios pobres do interior de nosso País, onde existem poucos recursos técnico-periciais e com grande percentual de exumações ligadas às identificações, pesquisamos e resolvemos adotar experimentalmente um método simples, prático, de baixo custo e fácil de ser realizado em qualquer serviço Médico - Legal, como exposto a seguir: Após a Inspeção Externa, o médico legista procede à lavagem com água corrente do local de colheita e com auxílio de uma pinça hemostática limpa retira uma “ilha” de cabelos do couro cabeludo do periciado, tendo o cuidado de "arrancar" as amostras com os seus “bulbos capilares”. Após, coloca o “tufo” de cabelos sobre uma bancada limpa e seca, sem agentes contaminantes para que as amostras sequem à temperatura ambiente, para evitar crescimento de fungos contaminantes. Acondicionam-se os mesmos em envelope de papel ou plástico (idênticos aos que são usados para acondicionamento de fotos 3x4). Após, o envelope com as amostras já prontas é grampeado na parte interna do impresso padrão da capa do Laudo (padrão na maioria dos IMLs), juntamente com todas as anotações preliminares. Quando terminado, será devidamente arquivado. No Laudo de necropsia informaremos que: “encontram-se em nossos arquivos amostras de fios de cabelos da vítima ora periciada para DNA, caso existam dúvidas na sua identificação”. RESULTADOS: Nos últimos 6 anos, quando de rotina esse método foi implantado em Cáceres e por vezes algumas amostras já foram testadas, não tivemos mais nenhum caso de exumação para confirmação de identidade. CONCLUSÕES: a implantação desse método simples, prático e sem nenhum ônus, para a coleta prévia e armazenagem de amostras biológicas, se aplicada em todos os serviços do Brasil (principalmente no interior), evitaria exumações desnecessárias e desencorajaria a fraude na confirmação da identificação de desconhecidos.
2016
Campos Neto, M.F.; Vanrell, J.P.; Aburaya, J.H.; Cardoso, B.F.; Alves, A.P.P.; Haddad, V. Sugestão de um Método Simples e sem Custos para Identifição durante as Necrópsias: como Evitar Exumações Desnecessárias. III Congresso Brasileiro de Medicina Legal e Perícias Médicas, São Paulo, SP.


X.Participações em Congressos, Seminários e Eventos Similares

X.1.Como Moderador

2010
VI Etad - Encontro de Trabalhos em Administração
Universidade Anhembi Morumbi, São Paulo, SP

Fabio de Figueiredo Bueno, Victor Carboni de Souza, Vitor Dalla, Costa Fontes, Wagner Hideki Aoki. Intra-empreendedorismo e inovação.

Ana Carolina Nunes Amaro, Felipe Sanches Arrabal, Renato Arias, Vinicius Goes Caetano. Relação entre satisfação dos clientes e dos funcionários em serviços de segurança patrimonial.

Gustavo Murolo, Lucas Betiati de Souza, Renan Ramos Manzini, Rodrigo Roque do Carmo. Logística em lojas de conveniência em sistema drive-thru. Bruno Francisco Pegoraro, Luis Paulo Cury, Raquel Ann Bell Rodrigues. Sucessão: a continuidade da empresa familiar.

Everton Alves Braga, Rodrigo Rossi Moriconi, Regina da Silva Guimaraes, Mariana Magalhaes da Silva. Inclusão do ex-presidiário no mercado de trabalho.

Tatiany Oliveira Martins, Rochele de Lima Lima, Jessica Caroline Machado, Heitor Lima Fiuza de Souza. Economia de energia.

Bruna Pascucci Monteiro, Camila Evelize Santos, Frederico Ferreira Raposo Piimentel, Patricia Medeiros Campos. Gestão por competências em empresa familiar.

Carine Pinheiro Adriana Souza, Deise Rose Mariano, Edilene Santos. Consumismo infantil e marketing.

Vanessa Pedro Rubin, Marco Antonio Vela Quadros, Natália Santos, Loiane Castro Ribeiro, Lys Elisabeth Cruz Aquilini, Heitor Gabriel de Oliveira Carlos Nogueira. Técnicas de negociação.

Juliana Miyabara, Camilla Rocha da Silva, Bruna de Souza Marchini, Lara de Albanesi Parrado Carral. As dificuldades financeiras das ONGs.

2010
VII Etad - Encontro de Trabalhos em Administração
Universidade Anhembi Morumbi, São Paulo, SP

Larry Anthony Machado Dias da Silva, Priscila Lerro Chebl, Alexandre Rocha Correia, Cesar Fortes Facioli. Crédito de carbono e o desenvolvimento sustentável.

Natalia Ferreira de Oliveira M. Caetano, Marcello Guazzo Rossetto, Mateus Bonfim de Paula Braga, Talita Siqueira de Paulo. Problemas que o deficiente visual enfrenta para ter um cão guia.

Patrick Santos de Paula, Marilia de Alcantara Quenzer Rizzetto, Marcelo Goncalves Costa. Uso da eco-eficiência na mineração de agregados para a construção civil.

Natalia Santos, Vanessa Pedro Rubim, Adriana Arcari, Camila Fernanda Cruz. Destinação do lixo formado por produtos eletrônicos.

Bruno Henrique Dias Noronha, Caio Santana Moraes, Leandro Soares Nonato, Joao Victor Gomes da Silva. Automação comercial: vantagens e desvantagens da automação comercial em bares um estudo de caso.

Roberto C. F. de Castro Filho, Felipe Diniz Conceicao, Victor Pereira Gani, Luiz Felipe Queiroz. Vantagem competitiva: um estudo sobre as VC das empresas aéreas de baixo custo no Brasil.

Luiza Morote Fernandes, Catherine Buccieri Ortiz, Daniela Cardenuto M. Leite, Leandro Roschel Evangelista. Registro de marca: um estudo sobre o uso da marca como vantagem competitiva.

Bruno Zonta, Bruno Cavanelas Gazignato, Tiago Zonta, Gabriel Bazoni Figueiredo. Vantagem competitiva: análise das estratégias usadas em um restaurante à la carte.

X.2.Como Palestrante

2008
Papel do Administrador Financeiro nas Organizações
I Semana do Administrador, Universidade Anhembi Morumbi, 21 a 24 de Setembro, São Paulo, SP
2009
Gráficos e Planilhas no Excel
III Semana Acadêmica da Anhembi Morumbi, Universidade Anhembi Morumbi, 05 de Agosto, São Paulo, SP
2010
Entendendo Estatística Básica
IV Semana Acadêmica da Anhembi Morumbi, Universidade Anhembi Morumbi, 01 de Fevereiro, São Paulo, SP
2010
Gráficos e Planilhas no Excel
IV Semana Acadêmica da Anhembi Morumbi, Universidade Anhembi Morumbi, 04 de Fevereiro, São Paulo, SP
2010
Projetos Editoriais com MS-Word - TCC
Disciplina de Trabalhos de Conclusão de Curso, Universidade Anhembi Morumbi, 24 de Fevereiro, São Paulo, SP (8 horas-aula)
2010
Introdução à Estatística Básica: erro, incerteza e desvio-padrão
Disciplina de Pós-graduação, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, Agosto, São Paulo, SP (4 horas-aula)
2010
Controle e Automação do Acelerador Supercondutor Linac do Departamento de Física Nuclear - Instituto de Física da Universidade de São Paulo
NI Academic Day: Big Physics Section, Centro de Convenções Rebouças, 21 de Outubro, São Paulo, SP
2011
Modelos Matemáticos (Simples) em Finanças
VI Semana Acadêmica da Anhembi Morumbi, Universidade Anhembi Morumbi, 8 de Fevereiro, São Paulo, SP
2011
Análise de Dados utilizando MS-Excel
VI Semana Acadêmica da Anhembi Morumbi, Universidade Anhembi Morumbi, 8 de Fevereiro, São Paulo, SP
2011
Energia Nuclear: Conceitos Básicos para Entender o Acidente Nuclear Japonês
Bate-papo sem Fronteiras, Universidade Anhembi Morumbi, 26 de Abril, São Paulo, SP
2012
Desenvolvimento de Sistemas Eletrônicos para Aquisição, Análise e Classificação de Sinais com Aplicação em Medicina Veterinária
SAI 2012 - Simpósio Anual do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo - Campus São Paulo, 14 de Dezembro, São Paulo, SP
2013
Monitoração e Atuação Remota no Acelerador Supercondutor Linear
NI Academic Day 2013, National Instruments, Escola Politécnica, Universidade de São Paulo, 29 de Outubro, São Paulo, SP
2013
Modificação Superficial de Titânio para Promoção de Osteointegração
Disciplina de Biomateriais (Pós-graduação), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo - Campus São Paulo, Novembro, São Paulo, SP. (4 horas-aula)
2014
Farmácia e aspectos periciais na Medicina Legal
I Jornada Acadêmica, Faculdade de Quatro Marcos, 23 de Outubro, São José dos Quatro Marcos, MT
2014
Toxicologia forense: alterações sensoriais e resposta de reação
I Jornada Acadêmica, Faculdade de Quatro Marcos, 24 de Outubro, São José dos Quatro Marcos, MT
2014
Acidentes: Riscos, Fatores Humanos, Biológicos e Físicos
Semana Interna de Prevenção de Acidentes 2014, 03 de Novembro, Cemat-Energisa, Cáceres, MT
2014
Avaliação de Risco, Organização do Trabalho e Competência
Semana Interna de Prevenção de Acidentes 2014, 05 de Novembro, Cemat-Energisa, Cáceres, MT
2015
Meio Ambiente e Consumo Projeto Monitores Ambientais
Projeto Lobo Guará, 4ª Cia de Polícia Militar de Proteção Ambiental do estado de Mato Grosso, 19 de Setembro, Faculdade do Pantanal, Cáceres, MT
2016
Projeto Lobo Guará "Campanha das Águas"
Sessão ordinária da Câmara Municipal de Cáceres, 07 de Março, Cáceres, MT. Publicado no Jornal Correio Cacerence de 09 de Março de 2016.
2016
Atuação do Farmacêutico na Perícia Criminal
Curso de Farmácia da Faculdade de Ciências Sociais de Guarantã do Norte, 19 de Outubro, Guarantã do Norte, MT.
2017
Balística Forense: de interesse operacional polical
Curso de Policiamento de Fronteira do Grupo Especializado de Fronteira da Secretaria de Segurança Pública do estado de Mato Grosso, 7 de Novembro, Porto Esperidião, MT
2018
Computação Forense
Semana da Informática da União das Faculdades de Mato Grosso, 23 de Outubro, Guarantã do Norte, MT
2018
Conversa com alunos de Iniciação a Docência
Instituto Federal do Mato Grosso, EE Albert Einstein, 26 de Outubro, Guarantã do Norte, MT
2019
A Perícia Criminal e a Biologia
Curso de Extensão "Profissão de Biólogo(a)", Universidade do Estado de Mato Grosso, 19 de Março, Tangará da Serra, MT
2019
A Perícia de Crimes contra o Meio Ambiente
Disciplina de Estágio "Bacharelado", Curso de Biologia, Universidade do Estado de Mato Grosso, 21 de Março, Tangará da Serra, MT

X.3.Como Congressista

1998
Congresso Brasileiro de Aplicações de Vácuo na Indústria e na Ciência
Sociedade Brasileira de Vácuo (Unicamp - SP), Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial, Xerém, RJ
2000
VIII Simpósio Internacional de Iniciação Científica
Universidade de São Paulo, São Carlos, SP
2001
XXIV Reunião de Trabalho sobre Física Nuclear no Brasil
Águas de Lindóia, SP
2002
XXIV Reunião de Trabalho sobre Física Nuclear no Brasil
Águas de Lindóia, SP
2003
XXVI Reunião de Trabalho sobre Física Nuclear no Brasil e V Latinamerican Symposium on Nuclear Physics
Santos, SP
2004
NI Days - Conferência Internacional de Instrumentação Virtual
National Instruments, Hotel Mercure, Jardins, São Paulo, SP
2004
Seminário de Aquisição de Dados
Texas Instruments, Centro de Convenções Milenium, São Paulo, SP
2004
MatrixX - modelagem, simulação e análise
National Instruments, Caesar Park Business, São José dos Campos, SP
2004
Microcontrollers and DSPs com Prof. Simoni Buso, Univ. de Pádua, Itália
Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, São Paulo, SP
2004
Tecnologias analógicas e digitais para a próxima geração de produtos em Telecomunicações
Texas Instruments, São Paulo Business Center, São Paulo, SP
2004
XXVII Reunião de Trabalho sobre Física Nuclear no Brasil
Santos, SP
2005
NI Days - Conferência Mundial de Instrumentação Virtual
National Instruments, Centro de Convenções Rebouças, São Paulo, SP
2005
60.a Conferência Anual da Sociedade Paulista de Medicina Veterinária - Tópicos e Avanços em Cirurgia Veterinária: Área de Grandes Animais
Universidade Anhembi-Morumbi, São Paulo, SP
2005
I Conferência Internacional de Ortopedia e Reabilitação Veterinária & VI Conferência Anual da Associação Brasileira de Médicos Veterinários de Eqüídeos
Universidade Anhembi-Morumbi, São Paulo, SP
2006
Semana da Zootecnia - Desafios da produção animal no século XXI
Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos da Universidade de São Paulo, 09 e 11 de Outubro, Pirassununga, SP
2007
I Simpósio Brasileiro de Entomologia Forense
Unicamp, 01 e 02 de Março, Campinas, SP
2007
Seminário Agilent: Novidades das Tecnologias 3G/3.9G, TV Digital e WiMax
Agilent, Hotel Holiday Inn, 8 de Maio, São Paulo, SP
2007
Seminário de Pesquisa "Empreendorismo e Inovação" com a Profa. Kathleen M. Eisenhardt da Stanford University & Stanford Technology Ventures Program
Núcleo de Política e Gestão Tecnológica da Universidade de São Paulo, 29 de Outubro, São Paulo, SP
2007
XXV Encontro Anual de Etologia "Comportamento Social"
Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas - UNESP, 15, 16 e 17 de Novembro, São José do Rio Preto, SP
2007
Seminário de Pesquisa "Mecanismo de Financiamento a Micro e Pequenas Empresas de Base Tecnológica
Núcleo de Política e Gestão Tecnológica da Universidade de São Paulo, Consulado Geral da França em São Paulo, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE-SP), 26 de Novembro, São Paulo, SP
2007
XV Simpósio Internacional de Iniciação Científica
Universidade de São Paulo, Pirassununga, SP
2008
II International Symposium on Circadian Rhythms, Sleep and Memory
Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, 27,28 e 29 de Março, São Paulo, SP
2008
Empreendedorismo Inovador Serial
Núcleo de Política e Gestão Tecnológica - Universidade de São Paulo, Anprotec, Cietec, 30 de Maio, São Paulo, SP
2008
Fórum Permanente de Inovação. Parcerias: Interação Universidade e Empresa
Agência de Inovação Inova, Coordenadoria Geral da Universidade (CGU) e Coordenadoria de Relações Institucionais e Internacionais (CORI) - Unicamp, 04 de Junho, Campinas, SP
2008
IX Conferência Anual da Abraveq e IV Congresso Internacional de Medicina Veterinária
FEI-CBH Brasil Associação Brasileira de Médicos Veterinários de Equídeos, Confederação Brasileira de Hipismo e Federação Paulista de Hipismo, Hotel Transamérica, 14 e 15 de Junho, São Paulo, SP
2008
Gestão de Projeto - Tudo que o Pesquisador-Empreendedor Precisa Saber
Ciclo de Palestras sobre Criatividade, Inovação e Empreendedorismo da Agência USP de Inovação, Escola Politécnica, Universidade de São Paulo, 30 de Junho, São Paulo, SP
2008
6.° TI Technology Day
Texas Instruments, São Paulo Business Center, 27 de Agosto, São Paulo, SP
2008
I Semana do Administrador
Universidade Anhembi Morumbi, 21 a 24 de Setembro, São Paulo, SP
2008
Primeiro Fórum de Biossegurança da FMVZ/USP
Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, 09 de Outubro, São Paulo, SP
2009
II Semana Acadêmica da Universidade Anhembi Morumbi
Universidade Anhembi Morumbi, 26 de Janeiro a 06 de Fevereiro, São Paulo, SP
2009
III Semana Acadêmica da Universidade Anhembi Morumbi
Universidade Anhembi Morumbi, 03 a 07 de Agosto, São Paulo, SP
2009
Constituição de Associações, Entidades Assistenciais e Beneficientes, seu Regime Jurídico, Isenções e Imunidades: Abordagens Teóricas e Práticas
Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social, 07 de Novembro, São Paulo, SP
2010
IV Semana Acadêmica da Universidade Anhembi Morumbi
Universidade Anhembi Morumbi, 26 de Janeiro a 05 de Fevereiro, São Paulo, SP
2010
NI Days - Conferência Tecnológica sobre Projeto Gráfico de Sistemas
National Instruments, Expo Center Norte, 23 de Março, São Paulo, SP
2010
I Semicon - Seminário Brasileiro de Aplicação e Desenvolvimento em Eletrônica
Editorial Bolina, Novotel São Paulo Center Norte, 09 de Junho, São Paulo, SP
2010
V Semana Acadêmica da Universidade Anhembi Morumbi
Universidade Anhembi Morumbi, 02 a 06 de Agosto, São Paulo, SP
2010
TI Brasil Tech Day
Texas Instruments, São Paulo Center Business Center, 01 de Setembro, São Paulo, SP
2010
NI Academic Day
National Instruments, Centro de Convenções Rebouças, 21 de Outubro, São Paulo, SP
2011
VI Semana Acadêmica da Universidade Anhembi Morumbi
Universidade Anhembi Morumbi, 26 de Janeiro a 08 de Fevereiro, São Paulo, SP
2011
Sistemas de Análise de Imagem in vivo: Multispectral Imaging System FX PRO (MSFX-Pro) e Albira PET
Carestream Health, Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP, 22 de Março, São Paulo, SP
2011
NI Days - Conferência Tecnológica sobre Projeto Gráfico de Sistemas
National Instruments, Expo Center Norte, 24 de Março, São Paulo, SP
2011
II Semicon - Seminário Brasileiro de Aplicação e Desenvolvimento em Eletrônica
Editorial Bolina, Novotel São Paulo Center Norte, 11 de Maio, São Paulo, SP
2011
Oportunidades dos Programas PDI da AES Eletropaulo
Universidade de São Paulo, 17 de Maio, São Paulo, SP
2011
Seminário Processadores Sitara
Avnet - Texas Instruments, Universidade Presiteriana Mackenzie, 02 de Junho, São Paulo, SP
2011
9o. Fórum Universitário Pearson e 1o. Encontro Pearson de Educação Coorporativa
Pearson, Hotel Maksoud Plaza, 07 de Junho, São Paulo, SP
2011
Seminário CC430-RF, Avnet - Texas Instruments
Universidade Presiteriana Mackenzie, 22 de Junho, São Paulo, SP
2011
IN 2011 - Latin American Osseointegration Congress
Centro de Convenções Expo Center Norte, São Paulo, SP
2011
9a. TI Tech Day
Texas Instruments, São Paulo Business Center, 31 de Agosto, São Paulo, SP
2011
Seminário Medical
Avnet do Brasil, Quality Hotel Anacã, 21 de Setembro, São Carlos, SP
2011
I Conferência Acadêmica sobre Cana-de-Açúcar na UFSCar
GESucro, Universidade Federal de São Carlos, Centro de Ciências Agrárias, 26 de Outubro, Araras, SP
2011
Designing with Freescale
Freescale, Renaissance São Paulo Hotel, 29 de Setembro, São Paulo, SP
2011
X Simpósio de Biossegurança e de Descartes de Produtos Químicos Perigosos em Instituições de Pesquisa e Ensino
Faculdade de Ciências Farmacêuticas, 24 de Novembro, São Paulo, SP
2011
Termografia na Indústria
Fluke do Brasil, Mercury Hotel Paulista, 08 de Dezembro, São Paulo, SP
2012
Responsabilidade Técnica
CRMV-MT, Famato/Senar/CPA, 27 de Janeiro, Cuiabá, MT
2012
NI Days - Conferência Tecnológica sobre Projeto Gráfico de Sistemas
National Instruments, Expocenter Norte, 15 de Maio, São Paulo, SP
2012
Conferência USP sobre o Mar
Instituto Oceanográfico da USP, Auditório da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, 16 a 18 de Maio, São Paulo, SP
2012
10a. TI Tech Day
Texas Instruments, São Paulo Business Center, 29 de Agosto, São Paulo, SP
2012
Seminário Acervos de Arquitetura: Administração, Conservação, Difusão
Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, 15 a 17 de Outubro, São Paulo, SP
2013
VII Escola de Verão INCT de Fluídos Complexos
Faculdade de Saúde Pública da USP, 4 a 8 de Fevereiro, São Paulo, SP
2013
Siemens PLM Connection 2013
Siemens Industry Software, Word Trade Center, 28 e 29 de Outubro, São Paulo, SP

Como Integrante de Comissão

2004
Comitê Interno para Prevenção a Acidentes - CIPA (suplente)
Instituto de Física, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP.
2008
IX Conferência Anual da Abraveq e IV Congresso Internacional de Medicina Veterinária FEI-CBH Brasil (comissão de apoio)
Associação Brasileira de Médicos Veterinários de Equídeos, Confederação Brasileira de Hipismo e Federação Paulista de Hipismo, Universidade Anhembi Morumbi, São Paulo, SP
2016
VI Ciclo Científico (comissão científica)
Faculdade do Pantanal, Cáceres, MT


XI.Atividades de Orientação Acadêmica

2010
Silva, E.D. Análise de Sinais de Percussão Clínica e Desenvolvimento de Sistema Eletrônico de Classificação. (Tecnologia em Saúde) Faculdade de Tecnologia de São Paulo, Sorocaba, SP.

Resumo: O exame de percussão, apesar de sua simples execução, configura-se como uma importante ferramenta de diagnóstico; esta técnica, ainda, pode ser auxiliada pela ausculta. Porém, desde meados de 1700, quando de sua criação, continuou com seu caráter empírico e dependência das habilidades auditivas do examinador. O estudo que se segue apresenta uma estratégia para o desenvolvimento de um dispositivo de reconhecimento automático de sinais de percussão, podendo auxiliar, tanto didática, quanto clinicamente. Resultados satisfatórios foram alcançados com a elaboração de um classificador supervisionado, a partir de rotinas desenvolvidas em linguagem de programação LabVIEW, capaz de classificar o som oriundo do exame de percussão em três classes distintas: timpânico, claro ou maciço.
2015
Almeida, M. Inclusão de Crianças com Deficiência Cognitiva. (Psicologia) Faculdade do Pantanal, Cáceres, MT.
Resumo: As DA's (Dificuldades de Aprendizagem), destacadas no contexto educacional, são limitações e deficiências do aluno para a sua inserção justa neste ambiente. Observa-se que não há educadores suficientes, em número e formação, para a adequada interação com o educando que apresenta DA's. Assim, se reconhece que a inserção de crianças com deficiências, dificuldades e limitações não se restringe ao processo de ensino, mas perpassam pelas inovações em seu Projeto Político Pedagógico para criar propostas inclusivas destes alunos na escola comum, ou seja, uma justiça social, como um direito à sua cidadania.
2016
Silva, S.F. A Utilização da Plataforma Virtual como Uma Ferramenta para Obtenção de Nível Superior. (Administração) Faculdade do Pantanal, Cáceres, MT.

Resumo: A EAD (Educação À Distância) é um sistema que permite que diferentes aplicativos sejam executados no mesmo ambiente permitindo que o usuário os acesse através da internet. A EAD se tornou uma ótima ferramenta para levar a educação a diversos lugares. A sua utilização como forma de estender o conhecimento e habilidades através desta forma sistêmica possibilita ao usuário uma flexibilidade maior em relação ao presencial, pois, pode ser acessada em qualquer horário utilizando a internet ou outros meios de comunicação. Com este trabalho exponho a pesquisa realizada na Faculdade do Pantanal, Cáceres/MT, com professores e alunos sobre a utilização da EAD na instituição, onde 20% do total da sua carga horária são realizados de forma virtual. Esta pesquisa se faz necessária para mostrar aos docentes e discentes da instituição, a importância de um ambiente virtual de aprendizagem no processo de EAD. Este trabalho trata-se de uma pesquisa de cunho exploratório e bibliográfico, que apresenta o histórico de crescimento da educação à distância no Brasil e a posição da legislação brasileira sobre este assunto. Estes ambientes oferecem funcionalidades que facilitam transmissão do conhecimento. O Tel Educ e o Moodle são plataformas virtuais de aprendizagem construídos para auxiliar o processo de educação à distância. Através da análise desses dois ambientes e recursos que este tipo de software deve oferecer, verificamos que os ambientes virtuais de aprendizagem são úteis para a educação à distância e necessários para a busca de novos domínios e novos públicos por meio da EAD.
2016
Martins, W.M. Entomologia Forense: Insetos que Contribuem com a Investigação Criminal. (Ciência Forense e Perícia Criminal) Faculdade do Pantanal, Cáceres, MT.

Resumo: Uma das áreas que pode colaborar com a investigação criminal é a Entomologia Forense, ciência aplicada ao estudo dos insetos e outros artrópodes, associados a um cadáver em decomposição. Quando utilizada de maneira correta e adequada é um importante meio de obtenção de evidências, contribuindo com o trabalho dos peritos e legistas. O presente trabalho teve por objetivo descrever a contribuição da Entomologia Forense para a Criminalista, auxiliando na elucidação de diversos tipos de crime. Como uma revisão bibliográfica, teve como finalidade analisar e comentar trabalhos científicos que foram publicados na área. A metodologia é composta essencialmente por uma coleta de informações. A pesquisa foi realizada através levantamento de informações bibliográficas na internet, sites específicos nas áreas de pericia criminal, Criminologia e Entomologia Forense. Diante do exposto, a Entomologia, apesar de estudada desde o século XIII, ainda é considerada como uma nova ciência, sendo grande auxílio na área criminal por meio de estudos da sucessão dos insetos que colonizam cadáveres (especialmente Dípteros). Assim, podem conter informações para determinação do intervalo post-mortem (IPM) e quando possível à causa da morte. O Estado de Mato Grosso possui poucas informações e pesquisas nessa área, apesar de possuir extensa fauna de insetos, tanto no bioma Cerrado, quanto no Pantanal, fator que pode interferir nas principais classes de insetos presente na entomofauna associada à decomposição cadavérica.
2016
Valles, P.J. Criminalística no Brail: Breve Histórico e Avaliação. (Ciência Forense e Perícia Criminal) Faculdade do Pantanal, Cáceres, MT.

Resumo: A Criminalística é necessária para solucionar conflitos da ordem social, juntamente com agentes de coerção e repreensão (polícias), coibindo atitudes de “desvio de conduta”, enfrentamento da violência e suas causas. É nesse contexto que se apresenta uma revisão bibliográfica de trabalhos científicos, esclarecendo o trabalho da Polícia Técnica-Científica, nos seus aspectos históricos, com o desenvolvimento da chamada Ciência Forense, como uma Ciência Moderna em soluções de casos criminais. Deste modo, conceitos de outras ciências são aplicadas na elucidação de crimes. Citam-se a Papiloscopia, como método de identificação, a Balística, que produzem provas materiais e fornece à justiça, informações necessárias para a identidade de um suspeito. A Perícia Criminal tem seu objetivo no reconhecimento e na interpretação dos vestígios materiais relativos ao crime ou à identidade do criminoso, nas mais variadas situações, de forma imparcial e dinâmica. Assim, ele é responsável por encontrar e esclarecer a prova. Para tanto, há a necessidade de pesquisa tecnológica e científica, a conscientização da população das reais necessidades de preservação da cena do crime e do serviço prestado à sociedade em busca da justiça. E deve ser autônoma, sem interferências sociais, políticas, ideológicas ou econômicas,.para o que se alcance uma consciência clara dos modelos sociais, culturais e políticos atuais.
2016
Fasolo, T.S. Mitos Sobre os Acidentes de Trânsito. (Ciência Forense e Perícia Criminal) Faculdade do Pantanal, Cáceres, MT.

Resumo: Este texto trata a respeito dos acidentes de trânsito, os quais são responsáveis pela maior causa de morte de jovens no Brasil, mais especificamente sobre os mitos que cercam esse tema. Através do estudo de revisão bibliográfica, espera-se desconstruir catorze mitos, dentre os mais populares sobre os acidentes de trânsito, utilizando-se de fundamentação científica, principalmente física e jurídica. Pensa-se que essa abordagem levará esclarecimentos sobre temas que possam estar presentes no imaginário das pessoas e chamar sua atenção para um problema tão grave na sociedade brasileira - os acidentes de trânsito.
2017
Mercês, T.H. Entendendo a Pesca Predatória como Crime Ambiental no Mato Grosso. (Ciência Forense e Perícia Criminal) Faculdade do Pantanal, Cáceres, MT.

Resumo: Este trabalho trata a respeito da atividade pesqueira, enfatizando a pesca predatória com suas consequências diretas para a fauna ictiológica, o meio ambiente e os crimes ambientais relacionados.


XII.Participação em Trabalhos Acadêmicos

2008
Santos, P.R. A Razão Sr/Ca em Hidroxiapatita Produzida a Partir de Células Ósseas Humanas em Ambientes com Diferentes Concentrações de Estrôncio. Dissertação de Mestrado (Física) Universidade de São Paulo. São Paulo, SP. Orientador: Prof. Dr. Nemitala Added.

Resumo: Esta dissertação de mestrado descreve o estudo realizado sobre como a oferta de estrôncio afeta a razão Sr/Ca em hidroxiapatita formada in vitro . Este trabalho pretende dar subsídios para que posteriormente seja possível fazer um estudo da razão Sr/Ca em função da temperatura também em hidroxiapatita formada in vitro . Foram utilizadas células osteoblásticas da linhagem MG-63 com concentrações de estrôncio no meio de cultura que variaram de 0,0 até 33,0 µg por mL de meio. Os nódulos ósseos formados pelas células foram caracterizados pelas técnicas Absorção de Infravermelho por Transformada de Fourier (FT-IR), que foi utilizada com o objetivo de identi?car ligações de PO4? nas amostras, e Difração de Raios X (XRD), que teve como objetivo con?rmar a presença de hidroxiapatita nos minerais formados e comparar a cristalinidade do material com e sem estrôncio. A quanti?cação da razão Sr/Ca foi feita utilizando as técnicas Retroespalhamento Rutherford (RBS) e Emissão de Raios X por Indução de Partículas (PIXE), que são capazes de fazer a identi?cação e quanti?cação elementar. Os resultados obtidos mostram que os nódulos formados são compostos por hidroxiapatita. Com relação à quanti?cação, mostrou-se que não foi possível substituir mais de 10% dos íons de cálcio por íons de estrôncio, o que está de acordo com previsões teóricas. Além disso, para altas concentrações de estrôncio no meio a mineralização do cálcio diminuiu duas ordens de grandeza e as medidas da razão Sr/Ca obtiveram resultados bastante dispersos, indicando uma possível mudança metabólica das células que parece inviabilizar o bom funcionamento fisiológico das mesmas.
2008
Frazão, P.J.R. Estudo da Correlação da Densidade Mineral Óssea Obtida pelo Método de Absorciometria Radiográfica com a Resistência Óssea do Terceiro Metacarpiano de Equinos Submetidos a Ensaios Biomecânicos. Dissertação de Mestrado (Medicina Veterinária) Universidade de São Paulo. São Paulo, SP. Orientador: Prof. Dr. André Luis do Valle De Zoppa.

Resumo: A fundamentação de métodos diagnósticos precoces na ortopedia de equinos é de extrema importância clínica, cirúrgica e econômica. O presente estudo teve como objetivo estudar a correlação da densidade mineral óssea do terceiro metacarpiano de equinos, obtida pelo método de absorciometria radiográfica, com a resistência dos mesmos quando submetidos a ensaios biomecânicos de compressão e flexão. Utilizaram-se trinta pares de osso terceiro metacarpiano de equinos adultos, os quais foram dissecados, radiografados, analisados pelo método de absorciometria radiográfica, submetidos ao estudo tomográfico e a ensaios biomecânicos. Através dos dados obtidos não se observou correlação significativa entre os valores de densidade óptica radiográfica e as propriedades biomecânicas do osso terceiro metacarpiano. Concluiu-se que não se pode inferir que os valores de densidade óssea obtidos pela absorciometria radiográfica do osso terceiro metacarpiano de um equino tenha correlação com a capacidade deste osso de absorver cargas de compressão e flexão.
2009
Faria, P.R.D. Finanças Comportamentais e o Estudo de Reações no Mercado de Capitais através de Modelos Baseados em Agentes. Dissertação de Mestrado (Administração) Universidade Presbiteriana Mackenzie. São Paulo, SP. Orientador: Prof. Dr. Herbert Kimura.

Resumo: Entre os principais assuntos em discussão na área de Finanças estão as questões relacionadas à eficiência de mercado e à racionalidade dos agentes econômicos, que se apresentam como premissa para os principais modelos de finanças. Nos últimos anos surgiram trabalhos com o objetivo de aperfeiçoar esses modelos e suas premissas, a partir da incorporação de elementos sociais e psicológicos à teoria financeira. Esses trabalhos deram origem ao campo de estudos de Finanças Comportamentais. Esta dissertação apresenta algumas das premissas da teoria moderna de finanças e os principais pressupostos das finanças comportamentais. Além disso, apresenta pesquisa empírica envolvendo a simulação do comportamento de agentes heterogêneos em um mercado acionário artificial, utilizando o método de simulação baseada em agentes. Os resultados visam avaliar se a interação dos agentes pode impactar o comportamento de preços dos ativos de forma diferente da prevista pelas teorias de finanças.
2016
Melgar, F.B. Serviço Social e Segurança Pública: seus Desafios. Monografia (Serviço Social) Sistema de Ensino Presencial Conectado, Universidade Norte do Paraná. Cáceres, MT. Orientador: Profa. Patrícia da Silva Araújo.

Resumo: O objetivo deste trabalho de conclusão de curso foi uma pesquisa bibliográfica a respeito das políticas sociais e segurança pública e seus desafios, falar de políticas sociais é bem amplo devido ao vasto campo de políticas sociais que ocorre em nosso país. Por isso, falo mais precisamente dessas políticas sociais dentro da Policia Militar do estado de Mato Grosso. Já faz alguns anos que a Policia Militar vem desenvolvendo políticas sociais dentro de suas instalações militares e em escolas com parcerias das prefeituras e clubes de serviço que visam sempre resgatar o principio da dignidade da pessoa humana. Estão mostrados programas, que ao longo dos anos, vem dando certo e merecem o reconhecimento e respeito das autoridades e sociedade em geral. Foi realizada ampla pesquisa bibliográfica a respeito para conhecer um pouco da história de cada programa e, numa junção de informações, registrar as dificuldades, evolução, desafios e efetividade dos Programas Sociais em nossa cidade e ações sociais da Policia Militar em Cáceres.
2017
Medeiros, C.D. Código Três: Operação Resgate. Ed. Clube de Autores, 2017.

Sinopse: Em Código três, operação resgate, o autor, que atua no Grupo Especial de fronteira adestrando cães para o serviço militar, escreve uma obra para você que gosta de aventuras. As histórias são reais e os resgates aconteceram no interior de Mato grosso, no coração do pantanal. Alucinante e dramático, Código três traz para você com riquezas de detalhes, alguns sinistros que irão te impressionar. Nesta obra você irá compreender como é realizado o adestramento dos incríveis cães de resgate. O leitor é convidado a participar da vida do autor e compartilhar das tragédias vividas por ele. Será que o autor conseguiu encontrar o seu pai que desapareceu misteriosamente? Aceitando este convite você vai descobrir se ele conseguiu resgatar mãe e filho recém-nascido que caíram dentro de um poço fundo com muita água. Resgates impressionantes, ocorrências de grande vulto, são fatos reais apresentados na obra Código três, operação resgate. Intenso e profundo, este livro vai fazer você refletir sobre a importância da vida.


XIII.Participação em Bancas de Julgamento

XIII.1.Qualificação de Trabalhos de Conclusão de Curso

2008
Ana Cristina Santos do Sacramento, Neide Maria de Oliveira, Richard Henrique Costa, Rodrigo Menossi. Outplacement. (Administração) Universidade Anhembi Morumbi, 11 de Dezembro, São Paulo, SP. Banca: Dennis Vincent Reade (orientador), Alcidez Cruz Junior, Jim Heiji Aburaya.
2008
Cassio Afra Queiroz dos Santos, Victor Souza Arado, Rodolfo Henrique, Maria Laura Canettieri. Educação Sócio-Ambiental. (Administração) Universidade Anhembi Morumbi, 11 de Dezembro, São Paulo, SP. Banca: Dennis Vincent Reade (orientador), Alcidez Cruz Junior, Jim Heiji Aburaya.

XIII.2.Trabalhos de Conclusão de Curso

2008
Cynthia Ruth Oliveira Osório, Ingrid Cappellano, Karen Souza Lima, Paula Azevedo Neumann. Ecoturismo e Educação Ambiental. (Administração) Universidade Anhembi Morumbi, 11 de Dezembro, São Paulo, SP. Banca: Osmar Masini Visibelli (orientador), Andréa Gonçalves Carneiro, Jim Heiji Aburaya.
2009
Douglas de Andrade Brazão, Gustavo Rocha, Leandro Patrício da Silva, Renato Lopes Avila. O Desenvolvimento do Mercado de Ações no Brasil e a Contribuição para a Economia do País. (Administração) Universidade Anhembi Morumbi, 15 de Dezembro, São Paulo, SP. Banca: Osmar Masini Visibelli (orientador), Luiz Carlos Terra, Jim Heiji Aburaya.
2009
Danilo Serralha, Juliana Gimenez, Juliana Villar, Marcel Ventura. Estratégia de Fidelizaçáo de Cartão de Crédito: Programa Maxi Bônus Panamericano. (Administração) Universidade Anhembi Morumbi, 15 de Dezembro, São Paulo, SP. Banca: Osmar Masini Visibelli (orientador), Luiz Carlos Terra, Jim Heiji Aburaya.
2010
Cleci de Fátima Soares Cabral, Priscipla Andrade Miranda Magalhães, Regina Mitie Takeda Matos. Avaliação da Responsabilidade Socioambiental nas Empresas. (Administração com Ênfase em Marketing e Vendas) Universidade Anhembi Morumbi, 21 de Junho, São Paulo, SP. Banca: Paulo da Rocha Ferreira Borba (orientador), Cláudio José Stefanini, Jim Heiji Aburaya.
2010
Maria Débora Santos Almeida, Rodrigo Medeiros de Santana, Tábata Ribeiro Lemes, William Oliveira Zanon. Ações Socioambientais: a Construção da Imagem Feita pelos Consumidores sobre as Empresas. (Administração: habilitação em e Planejamento de Marketing e Vendas) Universidade Anhembi Morumbi, 21 de Junho, São Paulo, SP. Banca: Paulo da Rocha Ferreira Borba (orientador), Cláudio José Stefanini, Jim Heiji Aburaya.
2010
Cynthia Panczel, Karen Siwon. A Mulher no Mercado de Trabalho. (Administração com Ênfase em Marketing e Vendas) Universidade Anhembi Morumbi, 21 de Junho, São Paulo, SP. Banca: Paulo da Rocha Ferreira Borba (orientador), Cláudio José Stefanini, Jim Heiji Aburaya.
2010
Bruna Castelo Branco, Isadora Lepera Ribeiro, Rafael de Paula Gomes, Tatiana Hirata Burgon. Responsabilidade Social em Empresas de Pequeno Porte. (Administração com Ênfase em Marketing e Vendas) Universidade Anhembi Morumbi, 21 de Junho, São Paulo, SP. Banca: Paulo da Rocha Ferreira Borba (orientador), Cláudio José Stefanini, Jim Heiji Aburaya.
2010
Adriana Souza, Carine Pinheiro, Deise Rose Mariano da Silva, Edilene Santos. Consumismo Infantil: Os Impactos da Comunicação Mercadológica sobre o Consumidor Infanto Juvenil. (Administração) Universidade Anhembi Morumbi, 21 de Junho, São Paulo, SP. Banca: Paulo da Rocha Ferreira Borba (orientador), Cláudio José Stefanini, Jim Heiji Aburaya.
2010
Evandro Drigo da Silva. Análise de Sinais de Percussão Clínica e Desenvolvimento de Sistema Eletrônico de Classificação. (Tecnologia em Saúde) Faculdade de Tecnologia de São Paulo, 14 de Dezembro, Sorocaba, SP. Banca: Jim Heiji Aburaya (orientador), Alex Sandro Souza Jbelle, Helena S. Del Mastro Espindola.
2015
Almeida, M. Inclusão de Crianças com Deficiência Cognitiva. (Psicologia) Faculdade do Pantanal, 17 de Dezembro, Cáceres, MT. Banca: Jim Heiji Aburaya (orientador), Regiane Picão Moura, Luiz Reinaldo Cândido.
2016
Silva, S.F. A Utilização do Ambiente Virtual como uma Ferramenta para Obtenção de Nível Superior. (Administração) Faculdade do Pantanal, 1 de Julho, Cáceres, MT. Banca: Jim Heiji Aburaya (orientador), Wayner Suppo, Beatriz Pereira da S. Northfleet.

XIII.3.Trabalho de Mestrado

2013
Evandro Drigo da Silva. Novo Sistema de Geração de Feixe Pulsado do Acelerador de Partículas do Instituto de Física da Universidade de São Paulo.(mestrado) Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo - Campus São Paulo, 30 de Outubro, São Paulo, SP. Banca: Eduardo Guy Perpétuo Bock (orientador), Carlos Frajuca, Alexandre Brincalepe Campo, Jim Heiji Aburaya.


XIV.Ocupação Atual

2018-
Perito Oficial Criminal
Cargo: Polícia Técnica
Divisão Técnica de Perícias Externas (Plantão)
Divisão Técnica de Perícias Internas em Laboratório Forense
Divisão Técnica de Perícias Internas em Balística Forense
Divisão Técnica de Perícias Internas em Identificação Veicular
Gerência de Criminalística, Coordenadoria Regional da Perícia Oficial e Identificação Técnica de Tangará da Serra, Secretaria de Estado de Segurança Pública, Estado de Mato Grosso.
2019-
Instrutor de Judô do Projeto Estrela da Serra da PMMT - Tangará da Serra/MT

Voluntário


XV.Ocupações Anteriores

1998
Editor e Designer Gráfico
Visões Arte & Imagem. Atividades: Desenvolvimento de logomarcas e editoração de folhetos, folders, jornais.
2001-2013
Físico
Laboratório Aberto de Física Nuclear, Departamento de Física Nuclear, Instituto de Física da USP. Atividades: Desenvolvimento de sistema de gerenciamento do sistema de vácuo, fendas de colimação, ótica iônica e copos de Faraday do acelerador linear supercondutor- hardware e software: Soluções National Instuments PXI e LabVIEW.
2006
Diretor de Informática
Empresa Junior de Assistência Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo. Atividades: Manutenção do site, consultoria em tecnologia e informática para as demais diretorias.
2008
Sócio-diretor
Localpet Identificação Animal, São Paulo, SP. Atividades: Gerência de sistemas de identificação, rastreabilidade e levantamento epidemiológico.
2014-2018
Perito Oficial Criminal
Cargo: Polícia Técnica
Divisão Técnica de Perícias Externas (Plantão)
Divisão Técnica de Perícias Internas em Laboratório Forense
Divisão Técnica de Perícias Internas em Balística Forense
Divisão Técnica de Perícias Internas em Crimes contra o Meio Ambiente
Divisão Técnica de Perícias Internas em Computação Forense
Divisão Técnica de Perícias Internas em Engenharia Legal
Gerência de Criminalística, Coordenadoria Regional da Perícia Oficial e Identificação Técnica de Cáceres, Secretaria de Segurança Pública, Estado de Mato Grosso.


XVI.Esportes

2009
Técnico da equipe mirim de beisebol
Associação Cultural e Esportiva de Vargem Grande Paulista, SP
2009
Tesoureiro
Little League do Brasil, ramo brasileiro da liga americana de beisebol infanto-juvenil
2010-2013
Competidor e Colaborador
Time de Atletismo da Associação Cultural e Esportiva de Vargem Grande Paulista, SP
2012-2013
Competidor e Tesoureiro
Equipe Taekyon de Taekwondo da cidade de Vargem Grande Paulista, SP
2017
Competidor
3o. Torneio de Tiro do Gefron, MT
2018
Competidor
4o. Torneio de Tiro do Gefron, MT
2018
Competidor
1ª. Corrida do Gefron / Morro, MT
2018
Competidor
2º. Etapa Municipal do CCTEEMT (Clube de Caça e Tiro Esportivo do Estado de Mato Grosso), MT
2018
Competidor
4º. Etapa Municipal do CCTEEMT de Lambari D'Oeste, MT
2018
Competidor
1º. Desafio Força Tática Pantanal 7K / Morro, MT


XVII.Artes Marciais


Faixa Preta (1º dan) - Judo

Faixa Azul (4º Gub) - Taekwondo

Faixa Amarela (6º kyu) - Karatedo


XVIII.Conhecimentos Diversos


XVIII.1.Informática


Desenvolvimento
   Java/Android
   Visual Basic
   VBA

Eletrônica
   Eagle
   Electronics Workbench
   ExpressPCB
   MPLab
   Multsim e Ultiboard
   Tango DOS/Windows

Gráficos e Imagens
   Photoshop
   Suíte Gráfica Corel (Draw, Photo-Paint e Utilitários)

Análise Matemática
   Axil DOS/Windows
   Epi Info
   Instat
   Microcal Origin
   Minitab
   R
   Statistica

Utilitários
   Dia
   RFFlow Chart

Internet
   HTML, PHP, Java Script

Formatação
   Latex/Beamer
   XML/ePub

XVIII.2.Eletrônica


Aquisição de dados (condicionamento de sinais, ADC)
Confecção de placas de circuito impresso (quimio-foto-emulsão)
Eletrônica analógica (AmpOp, DC/DC, RF, filtros)
Eletrônica digital (CMOS, TTL, DSP, microcontroladores Microchip/Atmel/TI)

XVIII.3.Práticos


Carpintaria e Marcenaria
Construção Civil: elétrica e hidráulica
Mecânica geral de automóveis e motocicletas
Auto-elétrica e sistemas de injeção de combustível
Solda elétrica e oxi-acetilênica
+
XVIII.4.Música


Guitarra elétrica
Violão
Viola Caipira
Piano
Saxofone Alto

XVIII.5.Outros


PlayStation 2 (NFSU 2, Guitar Hero, principalmente)
Nintendo Wii (Mini Ninja, Resort Sports, Guitar Hero, principalmente)
PlayStation 4 (NFS)
Esgrima Clássica
Forja de Rapieres e Katanas
Bibliofilia


Histórico Escolar

Disciplinas cursadas para obtenção do bacharelado em Física pelo IF - USP

  • Disciplinas cursadas no Instituto de Física - USP em ordem alfabética

  • Nome da matériaSiglaCarga horária
    Eletromagnetismo IFMA030390
    Eletromagnetismo IIFMA030460
    Física das Radiações IFNC042790
    Física Experimental IFEP011360
    Física Experimental IIFEP011460
    Física Experimental IIIFGE021360
    Física Experimental IVFAP021460
    Física Experimental VFNC031360
    Física Experimental VIFNC031460
    Física IFEP011190
    Física IIFEP011290
    Física IIIFGE021190
    Física IVFAP021290
    Física VFNC031190
    Física Matemática IFMA020490
    Introdução a EspectroscopiaFAP042560
    Introdução a FísicaFAP010090
    Introdução a Física do Estado SólidoFMT040260
    Introdução a Física NuclearFNC040460
    Introdução a Microscopia EletrônicaFGE042360
    Mecânica IFMT030590
    Mecânica Quântica IFMA040360
    Mecânica Quântica IIFMA040460
    Métodos Estatísticos em Física ExperimentalFEP026245
    Oficina de Programação para FísicosFNC030660
    Síntese e Aplicações de Processadores DigitaisFNC022445
    Técnicas BásicasFMT020345
    Técnicas de Física Aplicada a Medicina e a BiologiaFGE042790
    Teoria de Sistemas Aplicada a FísicaFNC033245
    TermodinâmicaFMT030860
    Utilização de Feixes Iônicos para Caracterização de MateriaisFAP043160


  • Disciplinas cursadas no Instituto de Matemática e Estatística - USP em ordem alfabética

  • Nome da matériaSiglaCarga horária
    Álgebra Linear I MAT0122 60
    Cálculo Diferencial e Integral I MAT0111 90
    Cálculo Diferencial e Integral II MAT0121 90
    Cálculo Diferencial e Integral III MAT0216 90
    Cálculo Diferencial e Integral IV MAT0220 60
    Cálculo Numérico com Aplicações em Física MAP0214 60
    Introdução à Computação para Ciências Exatas e Tecnologia MAC0115 60
    Vetores e Geometria MAT0112 60


  • Disciplinas cursadas no Instituto Astronômico e Geofísico - USP

  • Nome da matériaSiglaCarga horária
    Fundamentos de Astronomia AGA0215 60


  • Disciplinas cursadas no Instituto de Oceanografia - USP

  • Nome da matéria Sigla Carga horária
    Fundamentos de Oceanografia Física IOF0201 45


  • Disciplinas cursadas no Instituto de Química - USP

  • Nome da matéria Sigla Carga horária
    Química Geral QFL0605 90


    Disciplinas cursadas para obtenção do bacharelado em Medicina Veterinária pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia - USP

  • Disciplinas cursadas na Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia - USP

  • Nome da matériaSiglaCarga horária
    Anatomia Descritiva dos Animais Domésticos IVCI0114120
    Introdução ao Estudo da Medicina Veterinária I010011145
    Introdução ao Estudo da Medicina Veterinária em Sistemas de CriaçõesVNP013545

    Métodos Quantitativos em Medicina Veterinária (AE)VPS012660
    Anatomia Descritiva dos Animais Domésticos IIVCI012460

    Fisiologia da Reprodução e da LactaçãoVRA022275

    Nutrição e Alimentação Animal VNP0321120
    Criação de Animais Ruminantes VNP0322120
    Tecnologia de Produtos de Origem AnimalVNP032575
    Produção de Aves VNP032645
    Produção de SuínosVNP032745
    Bioclimatologia Animal VNP0330 30
    Produção de EquínosVNP033230
    Bromatologia para VeterináriaVNP041730

    Patologia GeralVPT0211120
    Farmacologia Aplicada à Medicina VeterináriaVPT022460
    Melhoramento AnimalVNP032930
    Sociologia e Extensão RuralVNP041530
    Anatomia AplicadaVCI021590
    Epidemiologia Veterinária IVPS041530
    Higiene e Segurança AlimentarVPS051830
    Economia RuralVNP041630
    AgrostologiaVNP041830
    Comportamento e Bem Estar em Animais de Produção (ouvinte)VNP043930
    Forragens Conservadas (ouvinte)VNP044045

    SemiologiaVCM022690
    Patologia Clinica VeterináriaVCM031160
    Patologia AnimalVPT0403120
    ToxicologiaVPT031660
    Patologia e Clínica da ReproduçãoVRA041390
    Biotecnologia da ReproduçãoVRA041490
    Manejo Reprodutivo em Animais de ProduçãoVRA041560

    Clínica Médica de Pequenos AnimaisVCM0315105
    Patologia Médica VCM031660
    Anestesiologia e Técnicas de Terapia Intensiva no Paciente CirúrgicoVCI041975
    Deontologia em Medicina Veterinária010031730
    OrnitopatologiaVPT031760
    Epidemiologia Veterinária IIVPS041860
    Clínica Médica de RuminantesVCM0318105

    Técnica CirúrgicaVCI042190
    Epidemiologia das Doenças Infecciosas dos Animais DomésticosVPS042290
    Epidemiologia das Doenças Parasitárias dos Animais DomésticosVPS042390
    Zoonoses (Saúde Pública Veterinária)VPS042490
    Gerenciamento em Saúde Animal e Saúde PúblicaVPS042560
    Sanidade SuinaVPS042645
    Diagnóstico por ImagemVCI051375

    Clínica Cirúrgica de Grandes AnimaisVCI051645
    Inspeção Sanitária dos Produtos de Origem AnimalVPS052090
    Clínica Médica de EquideosVCM034160
    ObstetríciaVRA051190
    Clínica Cirúrgica de Pequenos AnimaisVCI051875
    Clínica das Doenças Nutricionais e Metabólicas VCM051590

    Estágio Curricular Supervisionado0100318480


  • Disciplinas cursadas no Instituto de Biociências - USP

  • Nome da matériaSiglaCarga horária
    Genética e EvoluçãoBIO022560


  • Disciplinas cursadas no Instituto de Ciências Biomédicas - USP

  • Nome da matéria Sigla Carga horária
    Biologia Celular, Biologia Tecidual e Embriologia BMC0115 120

    Histologia e Embriologia Especiais BMC0121 120
    Microbiologia Básica BMM0125 90
    Fisiologia I BMB0127 120

    Fisiologia II BMB0212 120
    Imunologia BMI0214 90
    Farmacologia BMF0217 105
    Parasitologia Veterinária Básica BMP0222 120

    Microbiologia Aplicada à Medicina Veterinária BMM041245


  • Disciplinas cursadas no Instituto de Matemática e Estatística - USP

  • Nome da matéria Sigla Carga horária
    Noções de Estatística I MAE0116 60


  • Disciplinas cursadas no Instituto de Química - USP

  • Nome da matéria Sigla Carga horária
    Bioquímica: Estrutura de Biomoléculas e Metabolismo QBQ0116 120

    Biologia Molecular do Gene QBQ0126 90


    Disciplinas cursadas para obtenção do bacharelado em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo - USP

  • Disciplinas cursadas na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo - USP

  • Nome da matériaSiglaCarga horária
    -
    -
  • Disciplinas cursadas na Escola Politécnica - USP

  • Nome da matériaSiglaCarga horária
    -
    -


    Disciplinas cursadas para obtenção do bacharelado em Investigação Forense e Perícia Criminal pela - Universidade Estácio de Sá

    Nome da matériaSiglaCarga horária
    Economia políticaCCJ0156
    Ciências SociaisCCJ0213
    Direito Penal Aplicado ICCJ0159
    Fundamentos de DireitoCCJ0157
    Planejamento de Carreira e Sucesso ProfissionalGST1998
    Sociologia Jurídia e JudiciáriaCCJ0155
    Teoria Geral da Investigação e PeríciaCCJ0158


    Disciplinas cursadas para obtenção dos créditos necessários para titulação de mestre/doutor em Física pelo IF - USP

  • Disciplinas cursadas no Instituto de Física - USP em ordem alfabética

  • Nome da matéria Sigla Carga horária
    Eletrodinâmica Clássica I FMA5731 180
    Técnicas de Raios X e Feixe Iônico Aplicado à Análise de Materiais FAP5844 180
    Instrumentação Nuclear FNC5820 30
    Mecânica Quântica I FMA5701 180
    Métodos e Técnicas Experimentais em Física Nuclear e de Partículas FGE5734 180
    Microscopia Eletrônica II FGE5722 180
    Preparação Pedagógica de Ensino FMT5869 30
    Ressonância Magnética FGE5745 180

    Eletrodinâmica Clássica II FMA5712 180